terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Programação intensa marca primeiro dia do Papa no Chile
Autoridades, missa campal, visita à prisão feminina e encontro com religiosos e bispos na Catedral compõem a terça-feira de Francisco em Santiago.

Cidade do Vaticano –

O Papa Francisco já está no Chile. Depois de 15 horas de voo, o avião com a bordo o Pontífice aterrissou por volta das 1915 (hora local) no aeroporto de Santiago.
Ao descer da aeronave, Francisco recebeu um pequeno maço de flores de duas crianças e foi acolhido pela presidente chilena, Michelle Bachelet. Da pista do aeroporto, em carro fechado, o Papa seguiu em direção ao túmulo de Dom Enrique Alvear Urrutia, conhecido como o “bispo dos pobres”.
Foi o primeiro “ato” do Pontífice e a primeira modificação do programa pré-estabelecido.

Bispo dos pobres

Na paróquia San Luis Beltran, di Pudahuel, o Papa se deteve em oração diante do túmulo do bispo salesiano que morreu em 1982. Dom Alvear foi Arcebispo de Santiago. O Papa João XXIII o criou cardeal em 1962. Entre 1962 e 1965 participou do Concílio Vaticano II. Durante o seu episcopado, foi incansável defensor dos direitos humanos violados sistematicamente no seu país depois de 1973.
Sob a sua inspiração e direção, nasceu em 1976 a “Vicaria de la Solidaridad”, um refúgio para as vítimas das violações dos direitos humanos, aos quais era oferecido proteção jurídica e assistência médica.
Ao deixar a paróquia, o Santo Padre seguiu de carro fechado até o cruzamento da rua Brasil com a Avenida Libertador Bernardo O’Higgins, onde subiu a bordo do papamóvel até chegar à Nunciatura. No trajeto, foi saudado por milhares de chilenos, no primeiro contato com a multidão.

Transmissões ao vivo

A programação nesta terça-feira será intensa para o Papa. O dia começa com o encontro com as autoridades, a sociedade civil e o Corpo Diplomático no Palácio “La Moneda”. Depois, será a vez de celebrar a primeira missa no Parque O’Higgins. Na parte da tarde, Francisco visita o Centro Penitenciário Feminino de Santiago e, na Catedral, se encontra com sacerdotes, religiosos e religiosas, consagrados e seminaristas. O último evento previsto é o encontro com os bispos na sacristia da Catedral. Todos estes eventos serão transmitidos ao vivo pelo Vatican News com comentários em português.

Brasil

No trajeto de Roma que o levou ao Chile, o avião papal sobrevoou o território brasileiro.
E como prevê o protocolo, o Papa envia um telegrama ao presidente do país.
A Michel Temer, Francisco faz seus melhores votos, assim como a todos os cidadãos brasileiros, garantindo suas orações pela paz e a prosperidade do Brasil.



-->
(vaticannews)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018



Papa teme guerra nuclear
A revelação foi feita aos jornalistas durante o voo que o leva à Santiago do Chile, enquanto mostrava uma foto de uma criança vítima do bombardeio atômico no Japão na II Guerra.

Cidade do Vaticano

O Papa Francisco teme uma guerra nuclear. Foi o próprio pontífice a fazer esta revelação aos jornalistas presentes no voo que o leva até Santiago do Chile.
O Santo Padre pediu ao diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke, que distribuísse aos jornalistas presentes no voo a foto preto e branco do menino que, após o bombardeio atômico de Nagasaki de 1945, leva seu irmãozinho morto nas costas para ser cremado.
A foto que tornou-se célebre por retratar com intensidade as consequências da guerra foi tirada pelo fotógrafo estadunidense.
Nos últimos dias de dezembro Francisco a escolheu entre tantas, como um alerta para o perigo atômico, pedindo que fosse impressa em um cartão com a sua assinatura, acompanhada pela frase: “...o fruto da guerra”.
Na descrição da imagem é ressaltado o desespero da criança, expresso no gesto de morder os próprios lábios até sangrar.



(vatican news)
O Chile que aguarda o Papa Francisco
O Chile que o Papa Francisco encontrará é bem diferente daquele visitado pelo Papa João Paulo II em abril de 1987. Agora vivendo uma democracia, o país sul-americano viu uma diminuição no número daqueles que se declaram católicos e um aumento no número de ateus.

Jackson Erpen - Cidade do Vaticano

Às 8h55 min desta segunda-feira, 15 de janeiro,  o Papa Francisco partiu rumo ao Chile em mais uma Viagem Apostólica internacional, a 22ª de seu Pontificado e a 6ª à América Latina.
O Papa chegou ao Aeroporto Fiumicino às 8h12min a bordo de um Ford Fiesta do Vaticano escoltado por um carro da segurança e subiu sorridente a escada até o Boeing 777-200 ER da Alitalia, carregando a sua pasta preta. Antes de entrar no avião, saudou as duas hostess e o comandante do voo e após acenou para autoridades civis e religiosas presentes na pista.
A primeira etapa é no Chile, onde além da capital Santiago,  visitará Temuco e Iquique. E a realidade que encontrará é bem diferente daquela de 1987, ano da visita do Papa João Paulo II ao país.
Há 30 anos, o Chile vivia sob a ditadura de Pinochet, enquanto agora respira ares de democracia. A Presidente Michelle Bachelet entregará o cargo em março a Sebastián Piñera, vencedor do segundo turno das eleições em 17 de dezembro, e que já havia governado o país de 2010 a 2014.
"O Papa Francisco chegará a um país com pleno estado de direito, que recuperou sua democracia em 1990, e que é muito mais diversificado nos diversos âmbitos, com um crescente número de imigrantes", havia declarado Bachelet em um comunicado, após a confirmação da visita do Pontífice ao país.

Pertença religiosa

Em 1987, os chilenos eram 12,4 milhões, enquanto agora a população é de 18,3 milhões.
Mas a mudança nestes 30 anos não foi apenas demográfica ou no campo político. Mudou também o perfil da sociedade chilena.
Há três décadas, 70% dos chilenos se declaravam católicos, percentual que caiu para 59%, segundo revelou a Pesquisa do Bicentenário, realizada em 2014.
Diminuiu o número de quem se diz católico e aumentou o número de ateus e evangélicos.
Em 2006, 12% da população se dizia ateia, enquanto em 2014 este percentual subiu para 22%. Já os evangélicos constituíam 14% da população há dez anos, enquanto hoje representam 16% dos chilenos.
As cifras de pertença religiosa variam entre as diferentes pesquisas realizadas, mas todas revelam esta tendência a uma diminuição entre aqueles que se declaram católicos.

"Conflito mapuche"

Nos ataques contra igrejas na madrugada da última sexta-feira, foram deixados panfletos fazendo menção à questão dos mapuches,  povo autóctone que vive nas proximidades de Temuco, cidade que será visitada pelo Papa.
O fato de os agressores terem mencionado o "confito mapuche" - como é conhecido - não significa necessariamente que os ataques tenham alguma relação com a causa, mas acena para esta questão que gera tensões e conflitos no sul do país.
De fato, nos últimos anos, a região de Araucanía tem sido foco de ataques violentos contra as pessoas e também contra igrejas. De 2014  a 2016,  15 igrejas - 12 católicas e 3 evangélicas - foram incendiadas, 11 delas somente em 2016. Em 2017, foram sete. Todos os ataques atribuídos ao grupo indígena Weichan Auka Mapu .
Por valorizar as populações indígenas ao redor do planeta e defender a sua proteção, é de se esperar que o Papa Francisco leve alguma esperança de solução para este conflito.
Os serviços de segurança do Chile e do Vaticano levaram em consideração os conflitos existentes na região ao elaborar o esquema de segurança do Pontífice e da população.

Dados da Igreja Católica no Chile

Segundo dados de dezembro de 2015, existem no Chile 27 Circunscrições Eclesiásticas, 960 paróquias, 3.779 Centros Pastorais.
Os bispos são 50, 1.175 os sacerdotes diocesanos, 1.108 os sacerdotes religiosos, 1.138 os diáconos permanentes, 546 os religiosos não sacerdotes, 4.006 as religiosas professas, 472 membros leigos de Institutos Seculares, 1.473 missionários leigos, 43.547 catequistas. Os seminaristas menores são 39, os maiores 568.
Centros de educação de propriedade e/ou dirigidos por eclesiásticos ou religiosos
957 escolas maternas e primárias, atendendo 258.366 estudantes;  597 escolas médias e secundárias, com 392.582 estudantes e  27  escolas superiores e universidades, com 321.105 estudantes.
A Igreja Católica também administra no país 18 hospitais, 39 ambulatórios, 1 leprosário, 318 casas para idosos e pessoas com invalidez; 205 orfanatrófios e jardins de infância; 30 consultórios familiares; 43 centros especiais de educação ou reeducação sociais, além de 447 outras instituições.


(radio vaticano)

domingo, 14 de janeiro de 2018

HOJE É O DIA DO SENHOR



II DOMINGO DO TEMPO COMUM

Mestre, onde moras?

Após as festas natalinas,
iniciamos os domingos do Tempo Comum,
apresentando nas leituras do Evangelho,
o início da vida pública de Jesus e
os primeiros encontros com os discípulos.

A Leituras falam do CHAMADO de Deus.

Na 1ª Leitura, SAMUEL, no silêncio da noite,
se ENCONTRA com Deus, que o "chama". (1Sm 3,3b-10-19)

- A Vocação é sempre uma iniciativa misteriosa e gratuita de Deus.
O Profeta torna-se profeta porque um dia escutou Deus
a chamá-lo pelo NOME e a confiar-lhe uma missão.
- A Voz de Deus se faz ouvir no silêncio da noite.
Longe das preocupações do dia a dia, o ambiente é mais favorável  
para ESCUTAR os apelos e os desafios de Deus.
- Samuel não reconhece logo e sozinho a voz de Deus.
Só consegue após quatro vezes e com a ajuda do sacerdote Eli.
Deus não desiste diante de nossa surdez...
- Samuel responde:"Fala, Senhor, o teu servo escuta".
É a expressão de uma total disponibilidade, abertura e entrega
face aos desafios e aos apelos de Deus.
* A Vocação de Samuel ilustra a vocação de todos nós.

Na 2ª Leitura, Paulo afirma que, pelo Batismo,
o cristão se ENCONTROU com Cristo
e se tornou templo do Espírito Santo.
Não podemos profanar esse templo. (1Cor 6,13c-15a.17-20)

No Evangelho, temos o ENCONTRO
dos PRIMEIROS DISCÍPULOS com Jesus. (Jo 1,35-42)

O Texto faz parte da semana inaugural no Evangelho de João e
apresenta um modelo de chamado e de seguimento de Jesus.
O chamado nasce do testemunho de João Batista,
a partir do qual formou-se uma corrente. Ninguém chega a Jesus sozinho...
- João Batista reconhece o Cristo que "passa" e
aponta a dois discípulos, André e Filipe: "Eis o Cordeiro de Deus…"
- Os Dois Discípulos seguem o Cristo de longe, timidamente.
- Cristo vai ao encontro deles e começa o Diálogo:
   "Que procurais"? - "Mestre, onde moras"?   è "Vinde e vede"…
    Foram e permaneceram com ele todo o dia…
- No dia seguinte: André leva o irmão Pedro até Cristo:
  Felipe chama Natanael: "Encontramos o Cristo".



* Só podemos encontrar Jesus, se alguém nos fala dele.
   O Batista introduziu seus discípulos a Jesus,
   em seguida os discípulos procuraram outros candidatos.

VOCAÇÃO: Busca e Convite:
O Cristão é, antes de tudo, aquele que acolhe o chamado de Deus
para seguir Jesus Cristo. Esse seguimento tem um caminho a percorrer...

- "O que estais procurando?"
São as primeiras palavras de Jesus no evangelho de João.
Nós também estamos à PROCURA de algo e de alguém...
Como os discípulos, procuramos saber quem é Jesus...
* O que estais buscando na vida? Qual a razão principal que nos move?

 - "Mestre, onde moras?"
A resposta dos discípulos é movida pelo desejo de comunhão.
Os discípulos não estão interessados em teorias sobre Jesus.
Querem, ao contrário, criar laços de intimidade com ele. "Onde moras?"

- "Vinde e Vede"
Para criar intimidade com Jesus, são convidados: "Vinde e vede".
É o encontro com Jesus na intimidade, na simplicidade e acolhimento...
E o resultado da experiência aparece:
"Então eles foram e viram onde Jesus morava.
E permaneceram com ele naquele dia".

* Discípulo de Jesus é aquele que é capaz de reconhecer
no Cristo que passa o Messias libertador,
que está disponível para seguir Jesus no caminho do amor e da entrega,
que aceita o convite de Jesus para entrar na sua casa e
para viver em comunhão  com ele,
que é capaz de testemunhar Jesus e de anunciá-lo aos outros irmãos.

- Samuel reconheceu a voz de Deus e acolheu prontamente...
- João Batista: reconheceu a presença de Cristo no meio da multidão e
  o indicou como Salvador.                                                                         
- Os Discípulos também reconheceram a presença de Cristo,
  com alegria o anunciaram a seus amigos e o seguiram prontamente…

Deus também nos chama e convida
para fazer parte da Comunidade de Jesus...
- Temos a mesma disponibilidade de Samuel:
  "Fala, Senhor, que teu servo escuta".
- Temos o mesmo ardor missionário dos primeiros discípulos,
  que partiram com entusiasmo para anunciar aos amigos
  o tesouro que encontraram?

Cristo conta com Você!...
                

 Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 14.01.2018


(Buscando Novas Águas)