sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

PARTILHA






SERENOS







"Se, por teres o olhar fixo em Deus,

souberes manter-te sereno no meio das preocupações;

se aprenderes a esquecer as ninharias, os rancores e as invejas;

pouparás muitas energias,
que te fazem falta para trabalhar com eficácia,
em serviço dos homens."

(Sulco, 856).

(Transcrevi)

LAICISMO AFECTA A TERRA SANTA


Laicismo também afecta áreas da Terra Santa

Segundo o vigário da Custódia da Terra Santa
TARRAGONA, quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008 (ZENIT.org-Veritas).

"- Na região da Galileia, os cristãos correm o mesmo perigo que os cristãos na Europa: vêem sua fé diluída pelo laicismo. Assim assinalou o vigário da Custódia da Terra Santa, Artemio Vítores O.F.M., em uma colectiva de imprensa que ofereceu hoje na Casa do Arcebispado de Tarragona, acompanhado pelo arcebispo de Tarragona, Dom Jaume Pujol, prévia a diversas conferências que oferecerá nesta tarde e nos próximos dias em Terragona.

O franciscano também se referiu aos problemas que os cristãos vivem na cidade de Belém, «que podemos perder».

«A segunda Intifada converteu a cidade em uma prisão, na qual é preciso permissão para poder trabalhar em Jerusalém; também reduziu, durante cinco longos anos, o número de peregrinos à sua mínima expressão, pondo uma cidade que vive do turismo em uma situação extrema e levando muita gente a emigrar», explicou Vítores.

«Se os cristãos desaparecerem da Terra Santa, os Santos Lugares se transformarão em museus, lugares bonitos aos quais roubaram a alma», advertiu.

Também alertou sobre a redução de cristãos na área, que passaram de representar 60% da população no ano 1967, a apenas 15% na actualidade. Concretamente em Jerusalém, no ano 1948, 20% da população era cristã, e hoje só 1,4%.

O Pe. Vítores afirmou que apesar de todos os conflitos, «a paz é uma esperança pela qual vale a pena lutar» e destacou que «deve-se ensinar a tolerância como única condição para viver».

O religioso assinalou que os franciscanos crêem que «o cristianismo pode ser salvo com escolas, escolas abertas a todo mundo, nas quais se respeite a identidade do outro e, no fundo, são instituições que se acabam convertendo em oficinas de convivência».

O sacerdote pediu ajuda para os cristãos de Jerusalém, «porque eles nos deram a vida» e recordou as palavras de São Frutuoso, que, pouco antes de morrer martirizado em Tarragona, assinalou que «é preciso se preocupar por todos os cristãos, do Oriente e do Ocidente».

Neste sentido, Dom Pujol explicou que, em sua arquidiocese, «um dos projectos sociais planejados para o Ano Jubilar é a ajuda à Terra Santa», ajuda que se canaliza não só através das lâmpadas que se vendem na Sala do Peregrino, mas, entre outros aspectos, animando os fiéis para que a colecta da Sexta-Feira Santa seja a mais generosa possível."
(Transcrevi)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

NOTÍCIA

CONFRARIA DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO DA SÉ

Ocorreu ontem, dia 27 de Fevereiro, pelas 20.00 horas, na sala Capitular, a reunião anual da Assembleia Geral da Confraria do Santíssimo Sacramento da Sé, da qual faço parte.

A agenda constou do seguinte:

1. Oração
2. Leitura da acta da reunião anterior
3. Eleição dos Corpos Gerentes para o próximo quinquénio
4. Actualização da cota anual
5. Calendário de participação da Confraria nos actos de culto para o ano de 2008, a saber:

5.1- Lausperene: é o tempo prolongado de oração e louvor a Deus, no silêncio e na confiança em Cristo, realmente presente na Eucaristia.

* Sábado, 1 de Março: 17.30h, Adoração seguida de Eucaristia às 18.00 horas
* Domingo, 2 de Março: das 9.00 h às 18.00 h, Eucaristia de encrramento.

5.2 - Semana Santa:

* Domingo de Ramos, 16 de Março, 10.30 h, Igreja de S. Gonçalo: Tomada de posse dos novos Corpos Gerentes; Bênção de Ramos e Procissão até à Sé, onde haverá a Eucaristia do Domingo de Ramos.

* Quarta-Feira Santa, 19 de Março, 20.00 h: Missa Crismal com a Bênção dos Santos Óleos e Renovação das Promessas Sacerdotais.

* Quinta-Feira Santa, 20 de Março:

- Das 10.00 h às 17.00 h: Celebração do Perdão e da Reconciliação
- Às 20.00 h: Missa da Ceia do Senhor com Lava-pés e Procissão da Reposição do Santíssimo
- Das 22.00 h às 23.00 h: Hora Santa comunitária

* Sexta-Feira Santa, 21 de Março:

- Às 11.00 h: Laudes e Ofício de Leitura
- Às 15.00 h: Celebração da Paixão com Adoração da Cruz
- Às 20.00 h: Via-sacra com procissão da Morte do Senhor, pelas ruas da cidade

* Sábado Santo, 22 de Março, pelas 22.00 h: Vigília Pascal

* Domingo de Aleluia, 23 de Março, 11.00 h: Ressurreição do Senhor
Eucaristia com Baptismos

- Festividade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo: no dia 22 de Maio

- Adoração do Santíssimo nos primeiros sábados de cada mês

A Paz de Cristo, para todos!

CRISTO É O NOSSO EXEMPLO!






“Todos somos irmãos!”


"Escreveu também o Apóstolo que "não há distinção de gentio e judeu, de circunciso e incircunciso, de bárbaro e cita, de escravo e livre, mas Cristo que é tudo em todos".
Estas palavras valem hoje como ontem: para o Senhor não existem diferenças de nação, de raça, de classe, de estado... Cada um de nós renasceu em Cristo para ser uma nova criatura, um filho de Deus; todos somos irmãos, e temos de conviver fraternalmente! (Sulco, 317)


Perante a fome de paz, teremos de repetir com S. Paulo: Cristo é a nossa paz, pax nostra. Os desejos de verdade hão-de levar-nos a recordar que Jesus é o caminho, a verdade e a vida. Aos que procuram a unidade, temos de colocá-los perante Cristo, que pede que estejamos consummati in unum, consumados na unidade. A fome de justiça deve conduzir-nos à fonte originária da concórdia entre os homens: ser e saber-se filhos do Pai, irmãos.

Paz, verdade, unidade, justiça.

Que difícil parece por vezes o trabalho de superar as barreiras, que impedem o convívio entre os homens! E contudo nós, os cristãos somos chamados a realizar esse grande milagre da fraternidade: conseguir, com a graça de Deus, que os homens se tratem cristãmente, levando uns as cargas dos outros,vivendo o mandamento do Amor, que é o vínculo da perfeição e o resumo da lei.

(Cristo que passa, 157).

(Transcrição)

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

VERDADEIRAMENTE CRISTO RESSUSCITOU


APARIÇÕES DE JESUS RESSUSCITADO
A Bíblia descreve-nos as aparições de Jesus Ressuscitado aos seus amigos mais chegados. Vou referir algumas.
Para mostrar mais uma vez que Deus não faz acepção de pessoas e para valorizar a dignificação da mulher – situação habitualmente desumana com que os judeus tratavam as mulheres – Jesus fez a Sua primeira aparição a uma mulher, como podemos ler em Jo 20, 11-29.

Seguidamente apareceu aos discípulos de Emaús, que saiam de Jerusalém desanimados e talvez desencantados com aquele Jesus que se deixara morrer… Lc 24, 13-33.

Também a Pedro, aquele que Jesus indicara para ser o primeiro no “comando”da Igreja e o mesmo que o negara por medo na hora do martírio Lc 24, 34.
À tarde desse mesmo dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas onde se achavam os discípulos, por medo dos judeus, Jesus veio e, pondo-se no meio deles, disse-lhes: A Paz esteja convosco…” Jo 20,19-23.

Tomé não estava presente e não acreditou na notícia dada pelos amigos. “Oito dias depois, achavam-se os discípulos, de novo, dentro de casa e Tomé com eles. …Jesus “disse depois a Tomé: Põe o teu dedo aqui e vê as minhas mãos!...e não sejas incrédulo, mas crê!...Porque viste, creste. Felizes os que não viram e creram.” Jo 20, 24-29.

No lago de Tiberíades - Mt 28, 16-20 - Jesus apareceu de novo aos discípulos, dando-lhes a missão de ir por todo omundo anunciar a Boa Nova:
Cristo venceu a morte! Verdadeiramente, Ressuscitou!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

MOSTRA-ME SENHOR, TAMBÉM QUERO VER

Livro de Salmos 25(24),4-5.6-7.8-9.


"Mostra-me, SENHOR,
os teus caminhos e ensina-me as tuas veredas.
Dirige-me na tua verdade e ensina-me,
porque Tu és o Deus meu salvador.

Em ti confio sempre.
Lembra-te, SENHOR,
da tua compaixão e do teu amor, pois eles existem desde sempre.
Não recordes os meus pecados de juventude e os meus delitos.

Lembra-te de mim, SENHOR, pelo teu amor e pela tua bondade.
O SENHOR é bom e justo;
por isso ensina o caminho aos pecadores,
guia os humildes na justiça
e dá-lhes a conhecer o seu caminho."

…….

VIA SACRA - 15


XV ESTAÇÃO – O DIA DA RESSURREIÇÃO

O Túmulo vazio

“No primeiro dia da semana, Maria Madalena vai ao sepulcro, de madrugada, quando ainda estava escuro, e vê que a pedra fora retirada do sepulcro. Corre então e vai a Simão Pedro e ao outro discípulo, que Jesus amava, e lhes diz: Retiraram o Senhor do sepulcro e não sabemos onde o colocaram.

Pedro saiu, então, com o outro discípulo e se dirigiram ao sepulcro. Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro.
Inclinando-se viu os panos de linho por terra, mas não entrou. Então, chega também Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro; vê os panos de linho por terra e o sudário que cobrira a cabeça de Jesus…Então, entrou também o outro discípulo que chegara primeiro ao sepulcro: e viu e creu. Pois ainda não tinham compreendido que, conforme a Escritura, ele devia ressuscitar dos mortos. Os discípulos, então, voltaram para casa.”
– Jo 20, 1-10.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

ESPIRITUALIDADE




Por: Chiara Lubich:

«Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto.» (Jo 12, 24).

"Estas palavras de Jesus, muito mais eloqüentes do que um tratado, revelam o segredo da vida. Não existe alegria de Jesus que não seja fruto de uma dor abraçada. Não há ressurreição sem morte. Aqui Jesus fala de si mesmo e explica o significado da sua existência. Jesus morre na cruz.
A morte será dolorosa, humilhante. Por que morrer, justamente Ele que se definiu “Eu sou a Vida”? Por que sofrer, Ele que é inocente? Por que ser caluniado, esbofeteado, escarnecido, pregado numa cruz, a morte mais desonrosa? E sobretudo por que Ele, que viveu na união constante com Deus, haveria de sentir-se abandonado pelo seu Pai? Também Ele sente medo da morte. No entanto, ela terá um sentido: a ressurreição. Jesus tinha vindo para reunir os filhos de Deus dispersos, para derrubar toda e qualquer barreira que separa povos e pessoas, para irmanar os homens divididos entre si, para trazer a paz e construir a unidade. ..
"Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto."
Aquele grão de trigo é Ele. Neste tempo … Ele se apresenta a nós do alto da cruz – seu martírio e sua glória – como sinal de amor extremo. Ali Ele doou tudo: aos carrascos, o perdão; ao ladrão, o Paraíso; a nós, sua mãe e o próprio corpo e sangue. Deu a sua vida até o ponto de gritar: “Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?”.…
"Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto."
Esta Palavra dá sentido também à nossa vida, ao nosso sofrimento, à nossa morte, quando ela chegar. A fraternidade universal pela qual desejamos viver, a paz, a unidade que queremos construir ao nosso redor é um vago sonho, uma ilusão, se não estivermos dispostos a percorrer o mesmo caminho traçado pelo Mestre.
O que fez Ele para “produzir muito fruto”?
Compartilhou todo o nosso modo de ser. Assumiu sobre si os nossos sofrimentos. Connosco, Ele se fez trevas, melancolia, cansaço, contraste… Experimentou a traição, a solidão, a orfandade… Numa palavra: Ele “se fez um” connosco, carregando tudo aquilo que para nós era um peso. Assim devemos fazer também nós. Enamorados deste Deus que se faz nosso “próximo”, temos um modo para demonstrar-lhe a nossa imensa gratidão pelo seu infinito amor: viver como Ele viveu. E a nossa chance está em nos tornarmos “próximos” de quem passa ao nosso lado na vida, estando dispostos a “nos fazermos um” com ele, a abraçar a dor de uma divisão, a partilhar um sofrimento, a resolver um problema, com um amor concreto que sabe servir. Jesus no abandono se doou completamente. Na espiritualidade centralizada Nele, Jesus Ressuscitado deve resplandecer plenamente e a alegria deve testemunhar que isso é verdade."
Chiara Lubich ZP06041303

VIA SACRA - 14



XIV ESTAÇÃO

Jesus é sepultado


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Eis que havia um homem chamado José, membro do Conselho, homem bom e justo, que não concordara com a acção deles. Era de Arimatéia…Indo procurar Pilatos, pediu o corpo de Jesus. E, descendo-o, envolveu-o num lençol e colocou-o numa tumba talhada na pedra…Era o dia da Preparação, e o sábado começava a luzir.” Lc 23, 50-54.

Um ritual de definitiva despedida.

- Tudo terminou!

Tudo terminou?
Se é assim, para quê, tanto sofrimento?

São momentos para o silêncio e a verdade. É a hora de ser e sentir-se responsável.

María mantém a esperança. O seu amor imenso a Deus e sua humildade, sua fiel entrega a todo o plano divino, crê que as Suas promessas se cumprem, por impossivel que pareça às nossas inteligencias. Para Deus, tudo é possível!

Poucas horas antes, no Lava-pés de Quinta-feira Santa, Jesus dizia: “Dei-vos o exemplo para que, como eu fiz convosco, fazei-o vós também ".

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.
. Pai Nosso…

domingo, 24 de fevereiro de 2008

LITURGIA DO DOMINGO



A ÁGUA QUE DÁ A VIDA ETERNA
Leituras
Ex 17,3-7
Sl 94,1-2.6-7.8-9
Rm 5, 1-2.5-8
Admonição ao Evangelho
"No contexto das Leituras, como não ver neste episódio da samaritana Jesus a ensinar-nos o que é o Amor de Deus? Já não uma sede física de quem atravessa o deserto, antes a sede transcendente de quem atravessa esta vida como o veado do salmo ansiando pelas águas vivas. Repare-se na arte de cativar com a qual o Mestre seduz aquela que, pelos vistos, tinha vasta experiência de ser seduzida. Mas tudo indica que ela compreendeu completamente a diferença que existe entre este Homem e os outros que antes conhecera. Evidentemente que todo o amor humano verdadeiro copia este amor divino, na medida em que nós fomos marcados com este estilo ao sermos criados por Deus."
( De um Amigo)
Jo 4,5-42
"Se hoje escutardes a Sua voz, não endurceis o coração."

sábado, 23 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 13



XIII ESTAÇÃO

Jesus morto nos braços da sua Mãe

. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Alguns amigos descem Jesus da Cruz e entregam-no a sua Mãe. Cadáver, nu, coberto de fridas e sangue…

María tem a certeza incontestável de ter no seu colo, a prova mais real, do maior AMOR jamais imaginado... que não cabe em mente humana. Neste Filho, Maria abraça todos os filhos do mundo e sente o sofrimento de todas as mães.
É o momento da promessa divina: cumpriu-se "... E o seu Reino não terá fim".


Jesus, Filho de Deus vivo, tem compaixão de mim, que sou uma pecadora!

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.
. Pai Nosso…

A CRUZ GLORIOSA



HINO À CRUZ GLORIOSA
(Caminho Neocatecumenal)

"A CRUZ GLORIOSA
DO SENHOR RESSUSCITADO
É A ARVORE
DA MINHA SALVAÇÃO;
DELA ME NUTRO,
NELA ME COMPRAZO
NAS SUAS RAÍZES CRESÇO,
NOS SEUS BRAÇOS EU ME ESTENDO.
…..
No temor, minha defesa.
No tropeço, o apoio.
Na vitória, a coroa.
Na luta tu és o prémio.
Árvore de vida eterna,
Sabedoria do universo.
Coluna da Terra,
O teu cimo toca o céu, Nos teus braços abertos
brilha o amor de Deus."


(Com muita alegria, cantamos este Hino em sexta-feira Santa)

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 12



XII ESTAÇÃO

Jesus agoniza e morre na Cruz


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Jesus na cruz é escarnecido e injuriado “A outros salvou, que se salve a si mesmo, se é o Cristo de Deus, o Eleito!”, Lc 23,35ss.

No silêncio da tarde, ouve-se a Tua prece: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” Esta, é a Tua resposta ao escárnio!

E da Cruz, Jesus continua amando, sem parar, até o momento da morte. Com Maria, sua Mãe e João - que representa cada um de nós -, Jesus diz: "Mulher, aí tens o teu filho ... aí tens a tua Mãe". Ficaram assim os homens, para sempre, filhos da Mãe de Deus, nossa mãe.

Jesus, então, dando um grande grito, expirou. E o véu do Santuário se rasgou em duas partes, de cima a baixo. O centurião, que se encontrava bem defronte dele, vendo que havia expirado desse modo, disse: “ Verdadeiramente este homem era filho de Deus!”, Mc 15,37-39.

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

O AMOR APAIXONADO DE JESUS

“A MORTE (CIENTÍFICA) DE JESUS


Aos 33 anos, Jesus foi condenado à morte.

A “pior" morte da época. Somente os piores criminosos morreram como Jesus. E com Jesus ainda foi pior, porque nem todos os criminosos condenados àquele castigo receberam pregos em suas mãos e pés.
Sim, foram pregos... e dos grandes! Cada um tinha de 15 a 20 cm, com uma ponta de 6 cm. A outra extremidade era pontiaguda.

Eles eram pregados nos pulsos, e não nas mãos, como se diz. No pulso, há um tendão que vai até o ombro, e quando os pregos foram martelados, esse tendão se rompeu, obrigando Jesus a forçar todos os músculos das suas costas, por ter os seus pulsos pregados, para poder respirar porque perdía todo o ar dos pulmões.

Desta forma era obrigado a apoiar-se no prego colocado nos seus pés que eram maiores ainda que os das mãos, porque pregavam os dois pés, juntos. E como os seus pés não agüentariam por muito tempo sem se rasgarem também, Jesus era obrigado a alternar esse "ciclo" simplesmente para poder respirar.

Jesus aguentou essa situação por mais de 3 horas. Muito tempo! Alguns minutos antes de morrer, Jesus já não sangrava mais. Simplesmente saía água dos seus cortes e feridas.

Quando o imaginamos ferido, pensamos em meras feridas, mas não; as dEle eram verdadeiros buracos feitos no seu corpo.

Ele não tinha mais sangue para sangrar, portanto, dele só saía água.
O corpo humano está composto de aproximadamente 3,5 litros de sangue (num adulto).
Jesus derramou 3,5 litros de sangue; teve três pregos enormes cravados em seus membros; uma coroa de espinhos na sua cabeça e, além disso, um soldado romano lhe cravou uma lança no tórax.

Tudo isso sem mencionar a humilhação que passou depois de ter carregado a sua própria cruz por quase dois quilômetros, enquanto a multidão cuspia no seu rosto e lhe atirava pedras;(a cruz pesava cerca de 30 quilos, somente na parte superior, naquela em que pregaram as suas mãos.


Jesus passou tudo isso, só para que (eu e)tu tenhas um livre acesso a Deus.
Para que (eu e tu) tenhas todos os teus pecados "lavados". Todos eles, sem exceção! Não ignores esta situação. ELE MORREU POR TI( e por mim, POR amor)!

Ele morreu para que TODOS os homens se salvem, sem distinção de credos religiosos, raças ou clases sociais…


Sem Ele, nada sou, mas com Ele "tudo posso em Cristo que me fortalece". Filipenses 4,13. “

( Da: Internet)

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 11




XI ESTAÇÃO
Jesus é crucificado na Cruz


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Pregado na Cruz! A morte mais horrível, dada aos maiores criminosos!

Não tenho palavras, Senhor! “Mil” anos que eu viva não chegariam para agradecer toda esta Maravilha que estás a fazer por mim!

O Filho de Deus, dar-se por mim que sou infiel, porque me ama apaixonadamente e não me quer perder…!

Um AMOR assim, só o de Deus!

Perdão Jesus, porque por mim, foste pregado na Cruz!

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

AMOR NA DIMENSÃO DA CRUZ

Era uma vez...


O Padre José está em digressão pelo país, a realizar encontros com Jovens. Num dos encontros - para explicar quão grande é o Amor de Deus por nós a ponto de dar o seu Filho para nossa salvação -, contou a seguinte história :

O sr António foi velejar com o seu filho Tó e um amigo deste, o Zé. A certa altura, sem esperar, levanta-se uma terrível tempestade e o barco virou-se. Desnecessário será descrever a confusão e aflição daqueles momentos. António sabia nadar mas os jovens não e só havia uma bóia: a quem atirar?

Pai e filho eram crentes, mas o Zé não acreditava em Deus e alturas houve em que blasfemou…Tanto tinha ele para aprender...Se ele morrer…

Então, o sr António arrasado, grita ao filho que o perdoe e atira a bóia para o Zé.

Perante a incredulidade de alguns dos presentes, o Padre José apenas disse que ele, era o Zé…

(Resumo de uma história)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 10



X ESTAÇÃO


Jesus é despojado das suas roupas


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

- Os soldados arrancam as Tuas vestes, coladas ao corpo pelo sangue das feridas.

Despojado de tudo! O inocente, condenado à morte! Estás irreconhecível! Abandonado pela multidão que há uns dias atrás te aclamou à entrada de Jerusalém!
Eu estava lá com eles e agora, também lá estou onde eles estão: bem longe….Eu sou assim!

Que tamanha lição nos dás, Senhor: as coisas da terra são passageiras, limitadas, dúbias, frágeis e morrem na terra. O Homem é infiel, interesseiro, é inimigo do seu amigo…

Mas Tu, vens ensinar-nos que Deus nos Ama mesmo pecadores e quer salvar todos. Estás a gritar-nos que tenhamos esperança, que vamos ser salvos pelo Teu Sacrifício e que também só “levamos” connosco as obras que fizermos por Amor…


. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

SENHOR, EU NÃO SEI REZAR!

“NAS VOSSAS ORAÇÕES NÃO USEIS MUITAS PALAVRAS!”


"Se desejas deveras ser alma penitente e alegre , deves defender, acima de tudo, os teus tempos diários de oração, de oração íntima, generosa, prolongada, e hás-de procurar que esses tempos não sejam ao acaso, mas a hora fixa, sempre que te for possível. Sê “escravo” deste culto quotidiano a Deus, e garanto-te que te sentirás constantemente alegre. (Sulco, 994)


Quando vejo como algumas pessoas entendem a vida de piedade, o convívio de um cristão com o seu Senhor, e dela me apresentam uma imagem desagradável, teórica, feita de fórmulas, repleta de lengalengas sem alma, que mais favorecem o anonimato do que a conversa pessoal, de tu a tu, com o nosso Pai Deus – a autêntica oração vocal nunca admite o anonimato – recordo aquele conselho do Senhor: “…nas vossas orações, não useis muitas palavras, como os gentios, os quais julgam que serão ouvidos à força de palavras. Não os imiteis, porque o Vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de que vós lho peçais.”

De qualquer modo, se ao iniciar a vossa meditação não conseguis concentrar a atenção para conversar com Deus, se vos sentis secos e a cabeça parece que não é capaz de ter sequer uma ideia ou se os vossos afectos permanecem insensíveis, aconselho-vos o que tenho procurado praticar sempre nessas circunstâncias: ponde-vos na presença do vosso Pai e dizei-Lhe pelo menos: "Senhor, não sei rezar, não me lembro de nada para Te contar!"... e estai certos de que nesse mesmo instante começastes a fazer oração.” (Amigos de Deus, 145).

(Transcrevi)

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 9




IX ESTAÇÃO
Jesus cai pela terceira vez

. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

- Outra queda, Jesus. Cada vez mais perto da Cruz. Mais esgotado, sem forças. Cais desfalecido, Senhor, esvaído em sangue!

* E eu que digo tantas vezes que me pesam os anos, que não sou o que era dantes, que me sinto incapaz…, que já não posso…Sempre a queixar-me… Que cegueira a minha! Que egoísmo o meu!

Senhor, fecha a minha boca à murmuração; ajuda-me a que eu Te imite nesta queda; que as minhas quedas sirvam para eu me converter e ajudar na conversão dos meus irmãos. A minha doença e a minha fraqueza sejam benéficas para mim e para os outros. Que por mim, chegues a eles.

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

LITURGIA DO DIA: CELEBREMOS A COERÊNCIA



A Liturgia de hoje é tão apropriada para mim, especialmente neste Tempo da Quaresma, que não resisti partilhá-la contigo.

As Leituras de hoje exortam-nos a vivermos a “coerência”. Aquilo que celebramos na Igreja, seja vivido com verdade e coerência no nosso dia a dia.
Sabemos que sozinhos nos é impossível interiorizar, viver a Palavra. Porém temos a esperança da protecção divina, da conversão, porque o Senhor é rico em Misericórdia e perdoa sempre; basta que eu me arrependa do mal que faço.
Leituras:
Is 1, 10.16-20
Sl 49, 8-9.16bc-17.21 e 23
Ev Mt 23, 1-12

Evangelho de Nosso SEnhor Jesus Cristo segundo S. Mateus 23,1-12
"Então, Jesus falou assim à multidão e aos seus discípulos: «Os doutores da Lei e os fariseus instalaram-se na cátedra de Moisés. Fazei, pois, e observai tudo o que eles disserem, mas não imiteis as suas obras, pois eles dizem e não fazem. Atam fardos pesados e insuportáveis e colocam-nos aos ombros dos outros, mas eles não põem nem um dedo para os deslocar. Tudo o que fazem é com o fim de se tornarem notados pelos homens. Por isso, alargam as filactérias e alongam as orlas dos seus mantos. Gostam de ocupar o primeiro lugar nos banquetes e os primeiros assentos nas sinagogas. Gostam das saudações nas praças públicas e de serem chamados 'mestres’ pelos homens.
Quanto a vós, não vos deixeis tratar por 'mestres’, pois um só é o vosso Mestre, e vós sois todos irmãos. E, na terra, a ninguém chameis 'Pai’, porque um só é o vosso 'Pai’: aquele que está no Céu. Nem permitais que vos tratem por 'doutores’, porque um só é o vosso 'Doutor’: Cristo. O maior de entre vós será o vosso servo.
Quem se exaltar será humilhado e quem se humilhar será exaltado."
Da Bíblia Sagrada

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 8



VIII ESTAÇÃO

Jesus consola as mulheres de Jerusalém

. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Um grupo de mulheres chora por ver Jesus tão chagado, sujo das quedas, depauperado pela fome e perda de sangue e Jesus consola-as e diz “Filhas de Jerusalém, não choreis por mim; chorai antes por vós mesmas e pelos vossos filhos." - Lc 23, 28.

- Eu teria de analisar o motivo das minhas lágrimas: pelas angústias, problemas e raiva.. Talvez haja nelas um fundo de muito orgulho, amor-próprio, egoísmo, inveja…

* Deveria chorar antes, pela minha falta de correspondência aos Teus inumeráveis apelos de cada dia, que me mostram, Senhor o quanto me amas como sou, pecadora.

Que eu saiba agradecer a tua gratuidade e misericórdia!

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.
. Pai Nosso…

SOMOS FILHOS DE DEUS

“Eu confio em Ti, sei que és meu Pai”


“Por motivos que não vem a propósito referir – mas que são bem conhecidos de Jesus, que aqui temos a presidir no Sacrário – a vida tem-me levado a sentir-me de um modo muito especial filho de Deus. Tenho saboreado a alegria de me meter no coração de meu Pai, para rectificar, para me purificar, para o servir, para compreender e desculpar a todos, tendo como base o seu amor e a minha humilhação.

Por isso, desejo agora insistir na necessidade de nos renovarmos, vós e eu, de despertarmos do sono da tibieza que tão facilmente nos amodorra e de voltarmos a entender, de maneira mais profunda e ao mesmo tempo mais imediata, a nossa condição de filhos de Deus.

O exemplo de Jesus, toda a vida de Cristo por aquelas terras do Oriente ajuda-nos a deixarmo-nos penetrar por essa verdade. Se admitimos o testemunho dos homens – lemos na Epístola – de maior autoridade é o testemunho de Deus. E em que consiste o testemunho de Deus? De novo fala S. João: Considerai o amor que nos mostrou o Pai em querer que nos chamemos filhos de Deus, e que o sejamos... Caríssimos, agora já somos filhos de Deus.

Ao longo dos anos, tenho procurado apoiar-me sem desfalecimento nesta feliz realidade. Em todas as circunstâncias, a minha oração tem sido a mesma com tonalidades diferentes. Tenho-lhe dito: Senhor, Tu colocaste-me aqui; Tu confiaste-me isto ou aquilo, e eu confio em Ti. Sei que és meu Pai e tenho visto sempre que as crianças confiam absolutamente nos pais.

A minha experiência sacerdotal tem-me confirmado que este abandono nas mãos de Deus leva as almas a adquirir uma piedade forte, profunda e serena, que impele a trabalhar constantemente com rectidão de intenção. (Amigos de Deus, 143) “

(Transcrição)

domingo, 17 de fevereiro de 2008

LITURGIA DO DIA



HOJE É O II DOMINGO DA QUARESMA
Leituras:
Gn 12, 1-4a; Sl 32, 4-5. 18-19.20 e 22
2Tim 1, 8b-10
Mt 17, 1-9
Admonição Ambiental

"Neste II Domingo da Quaresma, somos desafiados a revermos a nossa relação com o nosso Criador.

Será que essa relação nos dá prazer, tal como aos três discípulos quando no alto do monte Tabor, que se sentiam tão bem que até sugeriram que fizessem três tendas, para prolongar esse momento? Ou por outro lado reduzimos essa relação à assistência à oração comunitária semanal, a celebração eucarística, a missa, que quanto mais breve e curta melhor, e na maior parte das vezes, transferimo-la de Domingo, o dia do Senhor, antecipando-a para o Sábado, para termos o domingo livre para as muitas outras coisas mundanas e apelativas ...
Será que realmente escutamos a Palavra do Criador através de Cristo, e convenhamos, escutar não é ler, ou ... não temos assim tanto tempo para essa actividade? Preferimos ler, sem meditar. Escutamos muito provavelmente a nós próprios e somente o que nos mais interessa! Um monólogo!
E esta atitude não nos leva por um lado a conseguirmos entender o que o Senhor nos diz e por outro, toda a actividade da igreja torna-se enfadonha e estéril, razão mais provável pelo fraco apelo que ela faz aos homens e mulheres de hoje, tão preocupados com o material!
Torna-se óbvio que quando se dialoga verdadeiramente com o Senhor e abrimos o nosso coração à Sua mensagem, a dinâmica das nossas vidas altera-se. É como um “click” de descoberta, uma descoberta tão encantadora e forte que é necessário perpetuar, tal como com os três discípulos no momento da transfiguração, com Abraão quando aceita o desafio da mudança, com Paulo a caminho de Damasco, e ... connosco que ainda está para acontecer!!
Que este domingo seja o primeiro passo da nossa caminhada na direcção de escutarmos o Senhor, encontrarmos momentos de alegria e felicidade no diálogo com Ele, levando-nos a querer que esses momentos continuem sempre ao longo das nossa vidas, descobrindo a realidade e valor dessa relação com o Criador!"
(De um Amigo de Macau)
Evangelho segundo S. Mateus 17,1-9
"Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e seu irmão João, e levou-os, só a eles, a um alto monte. Transfigurou-se diante deles: o seu rosto resplandeceu como o Sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. Nisto, apareceram Moisés e Elias a conversar com Ele. Tomando a palavra, Pedro disse a Jesus: «Senhor, é bom estarmos aqui; se quiseres, farei aqui três tendas: uma para ti, uma para Moisés e outra para Elias.» Ainda ele estava a falar, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra, e uma voz dizia da nuvem: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado. Escutai-o.» Ao ouvirem isto, os discípulos caíram com a face por terra, muito assustados. Aproximando-se deles, Jesus tocou-lhes, dizendo: «Levantai-vos e não tenhais medo.» Erguendo os olhos, os discípulos apenas viram Jesus e mais ninguém. Enquanto desciam do monte, Jesus ordenou-lhes: «Não conteis a ninguém o que acabastes de ver, até que o Filho do Homem ressuscite dos mortos
Da Bíblia Sagrada

sábado, 16 de fevereiro de 2008

DEUS É ASSIM!



A PALAVRA DE DEUS É SOL NA MINHA VIDA
Partilha

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Mateus 5,43-48.


«Ouvistes o que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. Fazendo assim, tornar-vos-eis filhos do vosso Pai que está no Céu, pois Ele faz com que o Sol se levante sobre os bons e os maus e faz cair a chuva sobre os justos e os pecadores.

Porque, se amais os que vos amam, que recompensa haveis de ter? Não fazem já isso os cobradores de impostos?

E, se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não o fazem também os pagãos?

Portanto, sede perfeitos como é perfeito o vosso Pai celeste.»


Da Bíblia Sagrada

VIA SACRA - 7



VII ESTAÇÃO
Jesus cai pela segunda vez

. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Cais de novo, Senhor para nos mostrar o peso insuportável do nosso pecado. A Via Sacra assinala-nos três quedas no caminho do Calvário. Mas, talvez foram mais…,a contar pelos meus pecados…

Cais na frente de todos, humilhado, magoado pelos flagelos mas mais ainda pelo abandono dos Teus amigos. Pedro negou-te três vezes e eu, nem tem conta quantas vezes te substitui pelo sofá, pelo prestígio, pelo dinheiro, pela carreira profissional, pela preguiça, comodismo …

* Quando aprenderei eu a não ter medo de deter-me / parar na frente de mim mesmo e na frente dos outros e assumir os meus erro e os meus enganos? Quando aprenderei que isso também se pode converter em oferenda?

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

SANTA SÉ NA ONU

Tráfico de seres humanos, «um dos fenômenos mais vergonhosos»


VIENA, quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008 (ZENIT.org).


O arcebispo Agostino Marchetto, secretário do Conselho Pontifício para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, interveio na quarta-feira no foro contra o tráfico de seres humanos convocado pelo Escritório das Nações Unidas contra as Drogas e o Delito (UNODD), que se celebra em Viena de 13 a 15 de Fevereiro.

O prelado destacou … «o perigo real sofrido pelas numerosas pessoas que, ante a pobreza, assim como a falta de oportunidades e de coesão social, se vêem impulsionadas a deixar seus países de origem, buscando um futuro melhor». Sem esquecer que também há outros factores que contribuem para estender este crime, como os conflitos armados, a ausência de regras específicas e de estruturas sócio-culturais em alguns países, assim como a falta de conhecimento de seus próprios direitos por parte das próprias vítimas.

«A Santa Sé acompanhou constantemente a gravidade do tráfico de seres humanos», recordou Dom Marchetto, evocando o Papa Paulo VI que, em 1970, estabeleceu a Comissão Pontifícia – hoje Conselho – para o cuidado da Pastoral dos Migrantes e Itinerantes, dedicando-se com especial esmero às vítimas deste crime, que são «os escravos da época moderna.»

Dom Marchetto apresentou também a decidida actividade da Igreja Católica naqueles países que sofrem violentos conflitos, como a República Democrática do Congo, a Serra Leoa e a Libéria, para salvar as crianças-soldado, que também acabam sendo vendidas.
«Trata-se não só de salvá-los de semelhantes horrores, mas também de curar suas feridas físicas e emocionais e de sustentar as famílias e comunidades. Admitindo que não existem soluções fáceis, a Santa Sé sublinha a importância de tutelar as vítimas do tráfico de seres humanos, de estabelecer penas justas para castigar este crime e de promover medidas.


Como conclusão, Dom Marchetto citou as palavras de Bento XVI em sua encíclica Spe Salvi: «A grandeza da humanidade determina-se essencialmente na relação com o sofrimento e com quem sofre. Isto vale tanto para o indivíduo como para a sociedade. Uma sociedade que não consegue aceitar os que sofrem e não é capaz de contribuir, mediante a compaixão, para fazer com que o sofrimento seja compartilhado e assumido mesmo interiormente é uma sociedade cruel e desumana» (n. 38).

(Enxerto da Conferência proferida pelo arcebispo Agostino Marchetto)

VIA SACRA - 6



VI ESTAÇÃO

A Verónica limpa o rosto de Jesus

. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

- É a mulher corajosa, decidida, que se chega a Ti, quando todos te abandonam.

Vimo-Lo sem “beleza nem esplendor que pudesse atrair o nosso olhar, nem formosura capaz de nos deleitar…, desprezado e abandonado pelos homens” (Is 52), mas tu, estavas lá, sem medo nem preconceitos, a servir o teu Deus!

* Eu, Senhor, abandono-te tantas e tantas vezes, sempre que me deixo levar pelos outros por respeito humano, hipocrisia...; viro-te as costas quando não me atrevo a defender o irmão injustiçado ou me envergonho de dizer que sou cristão..., quando tenho muito que fazer e agora não posso...Espera Senhor que eu vou aí e já venho...
Ajuda-me Senhor a combater o medo e a hipocrisia . ajuda-me a voltar para Ti! Dá-me o Teu Espírito de fortaleça, de coragem, discernimento. Dá-me "alegria na Esperança e paciência na tribulação".

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 5



V ESTAÇÃO


Simão de Cirene leva a cruz de Jesus


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Simão de Cirene foi requisitado para ajudar Jesus, a levar a cruz.

- Cada um de nós veio ao mundo com a sua própria vocação. Simão foi chamado para ajudar o Salvador!

Eu também fui chamada. Qual foi a minha resposta?

A minha missão e a de todos: é a de ser Cireneu dos outros / a de ajudar a todos.

Como levo por diante a minha missão de Cireneu?

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

JEJUM DE PALAVRAS E DE IMAGENS

Jejum de imagens ajuda a escutar Palavra

(Apresento um enxerto do tema supramencionado, redigido pelo Pe. Lombardi , porta-voz do Vaticano, que comenta a proposta do Papa para a Quaresma.)
CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008 (ZENIT.org)

O Pe. Federico Lombardi, S.J., diretor da Sala de Informação da Santa Sé, comentou … esta proposta «particularmente actual e original» do bispo de Roma, apresentada no encontro que teve com sacerdotes de Roma em 7 de Fevereiro passado.

«Falando do anúncio do Evangelho em nosso contexto cultural, o Papa observou que vivemos em uma época na qual estamos inundados de palavras e imagens, tão numerosas e confusas que perdem seu valor e é difícil reconhecer nelas significados profundos», explica o Pe. Lombardi.

«Por este motivo, temos necessidade não só de um jejum corporal, mas talvez mais ainda de um ‘jejum’ de palavras e de imagens para voltar a encontrar o espaço do silêncio interior no qual podemos escutar a Palavra, a Palavra de Deus…”.

«Jesus é a verdadeira imagem de Deus – declara. Deve-se voltar a contemplar, com os olhos físicos e com os interiores, não só as imagens do Evangelho, mas toda forma de beleza que seja capaz de libertar o espírito.»

Em definitivo, conclui, trata-se de «voltar a educar nossa fé na escuta e na visão. Pois a fé é precisamente um escutar e um ver».

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 4



IV ESTAÇÃO


Jesus encontra sua Mãe


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Maria de Nazaré, a Senhora do silêncio, acompanha o Seu Filho até ao Calvário. Ele sofre e a Mãe vai solícita, dar-lhe conforto e coragem.

Todos temos necessidade da Mãe! Temos necessidade de um amor que seja verdadeiro e fiel.

- Faz Senhor, que eu queira ter sempre a meu lado a Tua Mãe, em todos os momentos da minha vida. Apoiando-me no seu carinho maternal, tenho a certeza de chegar a Ti.

Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, roga por nós.

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

ADOLESCENTES DÃO-NOS LIÇÕES

Libertados adolescentes iraquianos que se negaram a converter-se ao Islã


"BAGDÁ, terça-feira, 12 de fevereiro de 2008 (ZENIT.org).

- Três dos 40 adolescentes seqüestrados no Iraque arriscaram sua vida na semana passada para não apostatar de sua fé cristã, revela um bispo do país.
Dom Louis Sako, bispo de Kirkuk, explica: «Na semana passada, em uma estrada que leva a Bagdá, terroristas seqüestraram 40 alunos de uma escola. Entre eles havia três cristãos a quem impuseram que se convertessem ao islã. Os três jovens se opuseram com energia, dizendo que estavam dispostos a morrer por sua fé».
Segundo explicou o prelado ao SIR, serviço de informação religiosa na Itália, «o que aconteceu aos três jovens cristãos significa que, apesar das muitas dificuldades, nossos fiéis não perdem a fé e a esperança, e mais, reforçam-nas».

O prelado explica que em sua diocese durante esta Quaresma os «irmãos muçulmanos estão vindo para nos visitar», ainda que reconhece que a reconciliação e a convivência «exigem tempo e devem ser aprendidas».

terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 3



III ESTAÇÃO


Jesus cai pela primeira vez


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

- Jesus cai com o peso da cruz.

Esta cruz está carregada com as nossas debilidades e tentações: o egoísmo, orgulho e outras “doenças”; a tentação de esquecer, de ignorar Deus na nossa vida, de ter vergonha de professar que Ele é o nosso Deus, de acreditar na “serpente” quando pensamos que Deus não nos ama, nos abandonou…

Todo esse sacrifício Senhor, para me “curar”, para me ajudar a levantar das minhas fraquezas e tentações diárias, pois volto sempre a fazer os mesmos pecados…

* Senhor, dá-me ânimo e coragem para me levantar sempre e seguir o caminho que me leva a Ti.

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

DIA MUNDIAL DO DOENTE



"VINDE, BENDITOS DE MEU PAI"

"A 11 de Fevereiro, memória da Bem-Aventurada Virgem de Lourdes, celebra-se o Dia Mundial do Doente, ocasião propícia para reflectir sobre o sentido do sofrimento e sobre o dever cristão de o assumir em qualquer situação onde ele estiver presente." - disse o Santo Padre na sua Mensagem do Dia Mundial do Doente.

...............

Não há palavras!
Estou a sofrer também!
Este menino, mora aqui bem perto, e está aí também ao pé de ti e além, no mundo...
É meu dever, é nosso dever procurar "este menino", tratar das suas "feridas" e dar-lhe muito, muito amor.
Podemos chegar a ele, de muitas maneiras... Todas, excepto aquela de que nos mostra a foto.


"...E quando te vimos doente ou na prisão, e fomos visitar-te?’ E Jesus vai dizer-lhes, em resposta: 'Em verdade vos digo: Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim mesmo o fizestes.", Mt 25, 31-46.

NOSSA SENHORA DE LURDES


A Mãe indica-nos o caminho para a Páscoa


Neste dia lembramos de Nossa Senhora, que ocupada em ajudar os seus filhos na conversão e santificação, aparece em Lourdes, na França. Sabemos que Maria é aquela que, antes de tudo, está preparando todo o povo para a segunda vinda de Jesus.

A aparição de Maria aconteceu no ano de 1858, numa húmida e fria tarde, que representava bem a situação de uma época em que o racionalismo e outros males, estavam estragando e esfriando a fé do povo. A agraciada com a visita de Nossa Senhora foi uma menina frágil e humilde, cujo nome era Bernandete Soubirous. Ao procurar gravetos para o lar, ficou atraída por uma luz que saía de uma gruta, onde estava uma linda mulher de branco, com faixa azul e terço na mão, que a convidava a rezar.

As aparições repetiram-se nos dias seguintes e, a mensagem de Nossa Senhora de Lourdes consistia em chamar à conversão, à oração do terço e, principalmente à confirmação do Dogma da Imaculada Conceição, que, apenas quatro anos antes, tinha sido declarado pela Igreja.

Desde então, milhões de peregrinos têm visitado o Santuário, marco do amor da Mãe, que nos vem ajudar, sempre.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós!

In "Canção Nova"


domingo, 10 de fevereiro de 2008

A VOZ DO PAPA


A Quaresma, caminho para uma verdadeira liberdade




Por: Papa Bento XVI





"Desde as origens a Quaresma é vivida como o tempo da preparação imediata para o Baptismo, a ser administrado solenemente durante a Vigília pascal. Toda a Quaresma é um caminho para este grande encontro com Cristo, esta imersão em Cristo e este renovamento da vida. Nós já somos baptizados, mas o Baptismo com frequência não é muito eficaz na nossa vida quotidiana.



Por isso, também para nós a Quaresma é um renovado "catecumenado" no qual vamos de novo ao encontro do nosso Baptismo para o redescobrir e reviver em profundidade, para nos tornarmos de novo realmente cristãos. Portanto, a Quaresma é uma ocasião para "nos tornarmos de novo" cristãos, mediante um constante processo de mudança interior e de progresso no conhecimento e no amor de Cristo.



A conversão nunca é de uma vez para sempre, mas é um processo, um caminho interior de toda a nossa vida. Este itinerário de conversão evangélica certamente não pode limitar-se a um período particular do ano: é um caminho de cada dia, que deve abraçar toda a existência, todos os dias da nossa vida...O que é converter-se, na realidade? Converter-se significa procurar Deus, estar com Deus, seguir docilmente os ensinamentos do seu Filho, de Jesus Cristo; converter-se não é um esforço para se auto-realizar a si mesmo, porque o ser humano não é o arquitecto do próprio destino eterno. Não fomos nós que nos fizemos. Por isso a auto-realização é uma contradição e é também demasiado pouco para nós.

Temos um destino mais nobre. Poderíamos dizer que a conversão consiste precisamente em não se considerar "criadores" de si mesmos e assim descobrir a verdade, porque não somos autores de nós próprios. A conversão consiste em aceitar livremente e com amor de depender em tudo de Deus, o nosso verdadeiro Criador, de depender do amor. Esta não é uma dependência mas liberdade. "




(Audiência geral de 21/02/07)

I DOMINGO DA QUARESMA



LITURGIA DO DIA

Gn 2, 7-9.3, 1-7; Sl 50, 3-4 . 5-6a . 12-13 . 14 e 17

Rm 5, 12-19

Mt 4, 1-11

Admonição Ambiental


“Celebramos hoje o início dos domingos quaresmais! Tempo especial de reflexão e preparação para o acontecimento mais importante da nossa vida espiritual! A Ressurreição de Cristo Senhor!E para que não haja qualquer dúvida nos nossos pensamentos, hoje somos chamados a entender que o pecado existe, que o demónio não só também existe, como também anda aí à solta e pelos vistos com uma intensa actividade! Se ele não existisse não teríamos o relato fiel do diálogo entre Cristo, no deserto como um eremita, e o demónio, este lançando as tentações a Cristo!

E elas são bem aliciantes. Quantos de nós não embarcaríamos por muito menos? Senão vejamos quanto de seitas, algumas, autênticas seitas satânicas, cartomantes, magos, bruxos urbanos, ocultismo, espiritismo, fung shui , vendedores de feitiços, de amuletos, pululam por aí.

Mas Cristo venceu-o e a nós cristãos resta-nos ancorarmos as nossas fraquezas em Cristo para que com a força Dele estejamos em posição de fazermos frente ao demónio que a todos sempre vai rondando para fazer das suas na primeira oportunidade que nós, desprevenidos, lhe proporcionamos!·


Que sejamos fortes neste ano lunar que ora se iniciou! Paz e amor neste ano que a comunidade que nos envolve o denominou de “Rato” !!!! “


(De um Amigo de Macau)

sábado, 9 de fevereiro de 2008

VIA SACRA - 2



II ESTAÇÃO


Jesus carrega com a cruz


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

Após a flagelação ordenada por Pilatos, Jesus carrega a cruz sobre os seus ombros, a nossa cruz, e desafia-nos com a força do seu amor.

- Que eu compreenda, senhor, o valor da cruz, das minhas pequenas cruzes de cada dia, das minhas dores, doença, solidão…

* Converte-me em oferta amorosa - em reparação pela minha vida e no apostolado com os meus irmãos – e perdoa o meu julgamento.

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.

. Pai Nosso…

QUARESMA - 4



Compromissos que a Igreja propõe aos católicos
nesta Quaresma

O sacrifício


Ao fazer sacrifícios – significa, “fazer sagradas as coisas” -, devemos fazê-los com alegria, já que é por amor a Deus. Deus é que os vê e é Ele que nos vai recompensar. O que custa, dá-nos maior satisfação e tem mais valor.


Jesus diz: “Quando jejuares, não tomeis um ar sombrio como fazem os hipócritas, pois eles desfiguram o seu rosto para que o seu jejum seja percebido pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. Tu, porém, quando jejuares, unge a tua cabeça e lava o teu rosto, para que os homens não percebam que estás jejuando, mas apenas o teu Pai, que está lá no segredo; e o teu Pai, que vê no segredo, te recompensará.” (Mt 6, 16-18)

“E quando orardes, não sejais como os hipócritas…Tu, porém, quando orares, entre no teu quarto e, fechando a tua porta, ora ao teu Pai que está lá, no segredo; e o teu Pai, que está no segredo, te recompensará.” (Mt 6, 5ª.6)

“Guardai-vos de praticar a vossa justiça diante dos homens para serdes vistos por eles. Tu, porém, quando deres esmola, não saiba a tua mão esquerda o que faz a direita, para que a tua esmola fique em segredo; e o teu Pai, que vê no segredo, te recompensará.” (Mt 6, 1.3-4)

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

SEXTA-FEIRA DA QUARESMA




É DIA DE “VIA SACRA”


Ao longo dos próximos dias vamos com Jesus percorrer a Via que o conduziu ao Calvário onde sofreu uma morte de Cruz que na época, só era aplicada aos maiores criminosos. Do Calvário, continuamos com Jesus até ao túmulo onde foi sepultado e finalmente terminaremos esta Via, cantando alegres a Ressurreição de Jesus.

Verdadeiramente Cristo Ressuscitou! “Para Deus, com efeito, nada é impossível.” (Lc 1,37)


VIA SACRA - 1


"Fazer a “Via-sacra” é meditar consciente e piedosamente nos factos históricos, terrivelmente reais, da vida de Cristo. A “Via-sacra” suscita em nós um afecto mais vivo a Jesus, nosso Salvador e faz-nos compreender o papel necessário e sagrado do sacrifício e esforço de toda a nossa vida, para expiar, para compreender, para avançar, para amar.


I ESTAÇÃO


Jesus é condenado à morte


. Nós te adoramos, Senhor e te bendizemos, porque pela Tua santa cruz, remistes o mundo.

- Jesus foi sentenciado injustamente, não por 1 tribunal, mas por todos. Condenado por aqueles que o tinham aclamado antes!
E cala-se, não abre a boca…

- E nós? Fugimos para não sermos censurados. Temos medo, reagimos imediatamente…

E eu, quem escolhi: Jesus ou Barrabás?

* Dá-me Senhor, vontade de imitar-te, unindo-me a Ti pelo silêncio sempre que alguém me faça sofrer. Ajuda-me!

. Senhor, eu pequei, tem piedade e misericórdia de mim.
. Pai Nosso…"

QUARESMA - 3



Compromissos que a Igreja propõe aos católicos
nesta Quaresma
A Esmola
"Cristo fez-se pobre por vós", 2Cor 8,9

“A esmola é precisamente o tema da mensagem que o Papa escreveu por ocasião deste período litúrgico de preparação para a paixão, morte e ressurreição de Jesus, que neste ano começou a 6 de Fevereiro, na Quarta-Feira de Cinzas.

A Quaresma convida-nos a ‘treinar-nos’ espiritualmente, nomeadamente através da prática da esmola, para crescermos na caridade e, nos pobres, reconhecermos o próprio Cristo.
“A esmola faz parte, junto à oração e ao jejum, dos compromissos específicos que a Igreja propõe para acompanhar os fiéis no processo de «renovação interior» sugerido pela Quaresma.

Quão forte é a atracção das riquezas materiais e como deve ser clara a nossa decisão de não as idolatrar. A esmola ajuda-nos a vencer esta incessante tentação, educando-nos para ir ao encontro das necessidades do próximo e partilhar com os outros aquilo que, por bondade divina, possuímos. "

Alegria da esmola. Bento XVI sublinha também um aspecto particularmente profundo e significativo da esmola: a alegria.

Recorda as palavras da Escritura, ‘há mais alegria em dar que em receber’, e evoca a experiência de alegria que se experimenta no dom gratuito, feito por amor.

(Da Mensagem do Papa para a Quaresma 2008)

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

QUARESMA - 2




Compromissos que a Igreja propõe aos católicos


nesta Quaresma



A oração



"A oração neste Tempo é importante, já que nos ajuda a estar mais perto de Deus para poder mudar o que precisamos mudar da nossa vida interior. Necessitamos converte-nos, abandonando o pecado que nos afasta de Deus. Mudar a nossa forma de viver, para que seja Deus o centro da nossa vida. Só na oração encontraremos o amor de Deus e a doce e amorosa exigência da sua vontade…


Para que a nossa oração tenha frutos, devemos evitar o seguinte:



. A hipocrisia: Jesus não quer que oremos para os outros, com atitudes exteriores para chamar a atenção. O que importa é a nossa atitude interior.
.A dissipação: Evitar as distracções. Preparar o nosso diálogo com Deus, escolhendo a melhor hora e lugar para efectuarmos uma oração verdadeira.
. O excesso de palavras: Não se trata de falar muito ou de repetir orações de memória. É preciso parar, fazer silêncio para escutar a voz de Deus. Na oração identificamo-nos com Ele: os nossos desejos, as nossas intenções e as nossas necessidades. Por isso não necessitamos dizer muitas coisas. A sinceridade deve sair do profundo do nosso coração porque a Deus, não se pode enganar.

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

QUARESMA - 1

Compromissos que a Igreja propõe aos católicos
nesta Quaresma

O jejum e a abstinência

A quarta-feira de cinzas e a sexta-feira santa, são dias de jejum e abstinência. a Igreja propõe a abstinência a partir dos 14 anos e o jejum, a partir dos 18 anos de idade.

O jejum consiste em fazer uma só refeição substancial por dia e outra, “ligeira” e a abstinência, em não ingerir carne.

É uma maneira de, através de fazermos o que nos custa, pedir perdão a Deus por nos termos afastado dele e dizer-lhe que precisamos da Sua ajuda para “mudarmos de vida”.

(In: Catholic.net)

O Tempo da Quaresma reveste-se da cor roxa: é a cor que simboliza o sacrifício - aquilo que custa fazer - para me converter e purificar. Converto-me pela escuta da Palavra de Deus que, ao fazê-la “passar”pela minha realidade, me purifica.

QUARESMA


QUARTA-FEIRA DE CINZAS

"A Quaresma começa com a Quarta-feira de Cinzas e é um tempo de oração, penitencia e jejum. Quarenta dias que a Igreja marca para a conversão do coração.

Origem das "Cinzas"

Antigamente os judeus costumavam cobrir-se de cinza quando faziam algum sacrifício como sinal do seu desejo de conversão, da sua vida de pecado a uma vida com Deus.

Nos primeiros séculos da Igreja, as pessoas que queriam receber o Sacramento da Reconciliação na Quinta-feira Santa, punham cinzas na cabeça e se apresentavam perante a comunidade, vestidos com um "hábito penitencial", sinal da sua vontade em converter-se.

No ano 384 d.C., a Quaresma adquiriu um sentido penitencial para todos os cristãos e desde o século XI, a Igreja de Roma começou a pôr as cinzas ao iniciar os 40 dias de penitencia e conversão.

As cinzas obtém-se queimando as palmas usadas no Domingo de Ramos de ano anterior. Isto para nos recordar que, o que foi sinal de gloria rapidamente se reduz a nada.

Também, foi usado o período de "Quaresma" para preparar os que iam a receber o Baptismo na noite de Pascoa, imitando a Cristo com os seus 40 dias de jejum.


A imposição das cinzas

A imposição de cinza é um costume que nos recorda que algum dia vamos morrer e que nosso corpo se vai a converter em pó. Ensina-nos que todos os bens materiais que tenhamos aqui na terra, se acabam. Em contrapartida, todo o bem que tenhamos na nossa alma levamo-lo para a eternidade. Afinal da nossa vida, só levaremos aquilo que tivermos feito por amor a Deus e aos homens, nossos irmãos.

Quando o sacerdote nos põe a cinza na cabeça, devemos ter uma atitude de humildade por conhecermos a nossa realidade e de certeza por querermos reiniciar a nossa amizade com Deus.


As palavras que se usam para a imposição de cinzas, são:

· “Concede-nos, Senhor, o perdão e faz-nos passar do pecado à graça e da morte à vida”
· “Recorda que és pó e em pó te converterás"
· “Arrepende-te e crê no Evangelho”.

A cinza impõe-se a aos meninos e aos adultos.

In: Catholic.net
(Tentei traduzir)

terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

TERÇA-FEIRA DE CARNAVAL



Carnaval




(José Luis García - CAMINAYVEN.COM)




"Carnaval, é uma festa de origem pagã que se celebra nos dias anteriores à quarta feira de Cinzas, dia em que começa o Tempo da Quaresma.
Antigamente, muitos davam largas a brincadeiras carnavalescas, como compensação às práticas quaresmais que se avizinhavam.


O sentido do carnaval contemporâneo está alheio a qualquer circunstância religiosa.
Hoje em dia continua-se vivendo da mesma maneira após as festas de carnaval: comem carne nas sextas-feiras da Quaresma, divertem-se “normalmente” e estão afastados de qualquer prática piedosa.


Entendo que o mundo queira celebrar o carnaval, mas preocupa-me que os cristãos acabem por assumir esta festa pagã como uma coisa que merece ser celebrada de qualquer maneira (todos os dias do ano? )


Agora, celebrar o carnaval significa menosprezar a quaresma - tempo de preparação para a Pascoa, a maior festa da Igreja Católica…”


(Tentei traduzir)


...................


De facto, verifica-se também entre nós que não se respeitam os Tempos, o calendário litúrgico . Parece que se foge aos problemas com “festas”. Mal tínhamos entrado no Tempo do Advento, já se ensaiavam “danças e bailinhos” e uma semana após o Natal muitos grupos viajavam até à diáspora. E as exibições vão continuar, como é costume.


Como procediam os nossos Pais?


Será que todos eles estavam errados?



Como os nossos Pais sabiam gerir o seu e nosso Tempo!


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2008

domingo, 3 de fevereiro de 2008

AS MÁSCARAS

HOJE

Há Máscaras bem bonitas!
Eu tenho muitas e bem diferentes que uso, conforme as ocasiões.
Uso Máscaras para parecer o que não sou, ou para fazer, dizer aquilo que noutras circunstâncias eu não era capaz de fazer ou dizer.

Sei que também usas algumas…

Por isso hoje, em pleno Carnaval vou propor – uma loucura? - que eu e tu, tiremos as Máscaras que usámos durante todo o ano e entremos na nossa verdade!


Vamos confrontarmo-nos! Enfrentarmo-nos:


QUEM SOU EU?


Somos de facto, muito frágeis, preconceituosos, medrosos...

Por que não haveremos de ser sinceros, verdadeiros connosco próprios?


TIREMOS A MÁSCARA!

VERDADE É HUMILDADE

É CARNAVAL



NÓS, AS MULHERES...


“Onze pessoas estavam penduradas numa corda de um helicóptero. Eram dez homens e uma mulher.
Como a corda não era suficientemente forte para segurar todos, decidiram que um deles teria que se soltar da corda.

Eles não conseguiram decidir quem, até que, finalmente, a mulher disse que se soltaria da corda, alegando:
* que as mulheres estão acostumadas a largar tudo pelos seus filhos e marido, dando tudo aos homens e recebendo nada de volta e que os homens, mereceriam sobreviver pois eram também mais fortes, mais sábios e capazes de grandes façanhas...

Quando ela terminou de falar, todos os homens começaram a bater palmas…

Nunca subestime o poder e a inteligência de uma mulher... “

Internet: Sandra Madureira Alves

Desejo a todos os Amigos que se divirtam com as “danças” , “bailinhos” e cortejos, mas que não fiquem só a ver o espectáculo. Dancem e festejem também.
Eu estarei por aqui!

AS BEM-AVENTURANÇAS




"PRIMEIRO A DEVOÇÃO E DEPOIS A OBRIGAÇÃO"


Liturgia do IV Domingo do Tempo Comum

Sof 2,3;3, 12-13
Sl 145, 7.8-9ª.9bc-10
1Cor 1, 26-31
Mt 5, 1-12
Admonição
O Sermão da Montanha que S. Mateus apresenta hoje, no capítulo 5, não é mais do que a doutrina que Jesus nos propõe para sermos Felizes.
No Reino de Deus, FELIZES são os que seguem o Senhor e põe em prática esta Palavra de Vida eterna. A estes, os simples e humildes, a recompensa será grande no Céu.
Evangelho segundo S. Mateus 5,1-12.
Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Depois de se ter sentado, os discípulos aproximaram-se dele. Então tomou a palavra e começou a ensiná-los, dizendo:
«Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu.
Felizes os que choram, porque serão consolados.
Felizes os mansos, porque possuirão a terra.
Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados.
Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
Felizes os puros de coração, porque verão a Deus.
Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino do Céu.
Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa.
Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu; pois também assim perseguiram os profetas que vos precederam.»
Palavra da Salvação.