sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Berlim proíbe cartazes de boas-vindas ao Papa



Organização católica apelará à sentença do tribunal


BERLIM, quinta-feira, 8 de setembro de 2011 (ZENIT.org) – As autoridades de Berlim fizeram todo o possível para proibir que uma organização católica espalhasse grandes cartazes de boas-vindas ao Papa, cuja viagem está programada para o final deste mês, no histórico distrito central da cidade.

Credo, um grupo sem fins lucrativos, propôs reutilizar os painéis erigidos para a campanha da chanceler Angela Merkel, pertencente à União Democrática Cristã, antes das eleições gerais de 18 de setembro, segundo informa a agência France-Press.

No entanto, nesta terça-feira, um tribunal administrativo se opôs à proposta, indicando que tais painéis poderiam acabar sendo antiestéticos, fatores de distração para os motoristas e causadores de acidentes de trânsito.

Os grandes painéis, de quase 10 m², não são permitidos normalmente no distrito Mittle, com exceção das campanhas eleitorais e “por razões de abrumador interesse público”, que é determinado pelas autoridades locais.

Credo, fundado por Christoph Lehmann, declarou que pretende apelar desta decisão.

No próximo dia 22 de setembro, Bento XVI viajará à Alemanha pela terceira vez no seu pontificado. Visitará o santuário mariano de Etzelsbach e as cidades de Berlim, Erfurt e Friburgo em Brisgóvia.

O Papa presidirá mais de 24 atos, além de participar de várias reuniões privadas e refeições. Dará 18 discursos.

O Pontífice, de 84 anos, programou encontros com a chanceler e o presidente da Alemanha, com os líderes das comunidades judaicas, muçulmanas, ortodoxas e evangélicas, além de presidir um encontro juvenil no qual se realizará uma Missa pública no estádio olímpico da nação.



Tres minutos




CAMINEO.INFO
.- Tres minutos, fueron tres minutos los que el millón y medio de jóvenes adoraron, de rodillas, en Cuatro Vientos, en la JMJ con el Papa, al Santísimo Sacramento expuesto en la custodia procesional traída desde Toledo.En tres minutos, Jesús explicó a la muchedumbre el misterio de la Eucaristía.
El Señor llegó un día gozoso y feliz a dar una noticia impresionante: “Vuestros padres comieron el maná en el desierto y todos murieron. Yo soy el pan vivo que ha bajado del cielo. Si alguno come de este pan vivirá eternamente; y el pan que Yo daré es mi carne para la vida del mundo”.
En tres minutos se produce la reacción del público. Éste desvaría, ¿cómo puede darnos a comer su carne y a beber su sangre? ¡Dura es esta doctrina! ¿Quién podrá escucharla?
En tres minutos se produce el escándalo. Los judíos murmuraban y lo comprendemos perfectamente: comerse su carne, beberse su sangre. Esto sólo dice algo a aquellos que están dispuestos a pasar por todo lo incomprensible.
Dios que nace en un pesebre, que trabaja como carpintero, que muere crucificado: todo esto es algo sin precedentes en la historia de las religiones. Pero un Dios que se hace cosa, un trozo de pan, unas gotas de vino…esto o somos todos imbéciles y, además una imbecilidad colectiva transmitida sucesivamente durante XXI siglos, o es un prodigio impresionante y, además, nos lo creemos. Yo lo creo firmemente.
En esos tres minutos, un millón y medio de jóvenes, vuestros hijos, vuestros nietos, adoraron al Dios hecho pan de los Ángeles. No hubo que atender a ninguno de ingesta alcohólica; nadie fumó un “porro”.
Es que, a veces, tengo dudas sobre mi fe en la Eucaristía y no comprendo cómo puede ser esto. Tampoco yo lo comprendo: ¡ahí está el prodigio! No se puede creer en Jesús sin creer en la Eucaristía.
Los judíos que escuchaban esta doctrina huyeron escandalizados: es el gran fracaso de Jesús que se perpetúa en los duros de corazón. Jesucristo preguntó a sus apóstoles: ¿también vosotros queréis marcharos? Tus hijos, tus nietos, en esos tres minutos, contestaron: ¿y a quién iremos, Señor? sólo Tú tienes palabras de vida eterna.
Cuando era la hora, dice San Lucas, se sentó a la mesa y en tres minutos dijo: ¡Ardientemente he deseado comer con vosotros esta Pascua antes de padecer! Ardientemente el Señor ha deseado comer esta Pascua en la que su Cuerpo es entregado por nosotros, y su Sangre derramada por nosotros. Jesús sabe que la vida sólo puede brotar de una muerte, que sólo Él puede sufrir. Esta muerte es la que acepta, a ella se entrega. Eso significan las palabras “por vosotros”. Que Jesús realizara ese “por vosotros”, eso es su amor. Y de aquí brota el misterio de la EUCARISTÍA (Cfr. Romano Guardini, III, p. 76).
Cada día la Santa Misa ocurre en nuestros Altares, pero no pasa, está presente a lo largo del día como raíz, centro, fuente y cumbre de nuestra vida. Es que ahora estoy metido en un gran activismo: pues la actividad más activa es la Eucaristía, la más trepidante, la más absorbente pues absorbe todos los pecados del mundo. Es que estoy desarrollando ahora una tarea muy influyente: la actividad más influyente es la Santa Misa, la más multitudinaria, la más responsable, de la que dependen más cosas y más personas.
Tres minutos bastaron a los peregrinos de Cuatro Vientos para adorar y entregarse a nuestro Jesús. Allí estabas tú, tus hijos, tus sobrinos y tus nietos. ¿No tienes tú tres minutos diarios para acercarte al Sagrario? Conocí a un lechero que se acercaba con sus cántaras, abría la puerta de la Iglesia y le decía: “Señor, aquí está Juan, el lechero”.
Tú le puedes decir: creo firmemente que estás aquí, con tu Cuerpo, Alma, Sangre y Divinidad. Creo firmemente que estás aquí, que me ves, que me oyes. O bien: “Señor aquí tienes a este desgraciado, que no te sabe querer como Juan el lechero”. Y todo en TRES MINUTOS.


Javier Muñoz-Pellín
Fri, 09 Sep 2011 17:03:00



http://www.noveldadigital.es/noticia.php?n=10262



quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Hoje a Igreja celebra a festividade do Nascimento da Mãe de Jesus.



Natividade da Virgem Santa Maria

Introdução

A Natividade de Nossa Senhora é a festa de seu nascimento. É celebrada desde o início do cristianismo, no Oriente. E no Ocidente, desde o século VII. O profundo significado desta festa é o próprio Filho de Deus, nascido de Maria para ser o nosso Salvador.
Em seu Sermão do Nascimento da Mãe de Deus, o Pe. António Vieira diz: "Perguntai aos enfermos para que nasce esta Celestial Menina. Dir-vos-ão que nasce para Senhora da Saúde; perguntai aos pobres, dirão que nasce para Senhora dos Remédios; perguntai aos desamparados, dirão que nasce para Senhora do Amparo; perguntai aos desconsolados, dirão que nasce para Senhora da Consolação; perguntai aos tristes, dirão que nasce para Senhora dos Prazeres; perguntai aos desesperados, dirão que nasce para Senhora da Esperança; os cegos dirão que nasce para Senhora da Luz; os discordes: para Senhora da Paz; os desencaminhados: para Senhora da Guia; os cativos: para Senhora do Livramento; os cercados: para Senhora da Vitória. Dirão os pleiteantes que nasce para Senhora do Bom Despacho; os navegantes: para Senhora da Boa Viagem; os temerosos da sua fortuna: para Senhora do Bom Sucesso; os desconfiados da vida: para Senhora da Boa Morte; os pecadores todos: para Senhora da Graça; e todos os seus devotos: para Senhora da Glória. E se todas estas vozes se unirem em uma só voz (...), dirão que nasce (...) para ser Maria e Mãe de Jesus". (Apud José Leite, S. J., op. cit., Vol. III, p. 33.)


Liturgia da Palavra


LEITURA I Miq 5, 1-4a
«Quando der à luz aquela que há-de ser mãe»

Leitura da Profecia de Miqueias
Eis o que diz o Senhor:
«De ti, Belém-Efratá,
pequena entre as cidades de Judá,
de ti sairá aquele que há-de reinar sobre Israel.
As suas origens remontam aos tempos de outrora,
aos dias mais antigos.
Por isso Deus os abandonará
até à altura em que der à luz
aquela que há-de ser mãe.
Então voltará para os filhos de Israel
o resto dos seus irmãos.
Ele se levantará para apascentar o seu rebanho
pelo poder do Senhor,
pelo nome glorioso do Senhor, seu Deus.
Viver-se-á em segurança,
porque ele será exaltado até aos confins da terra.
Ele será a paz».


Palavra do Senhor.


SALMO RESPONSORIAL Salmo 12, 6
Refrão: Exulto de alegria no Senhor.

Eu confiei na vossa bondade,
o meu coração alegra-se com a vossa salvação.

E cantarei ao Senhor
pelo bem que me fez.


ALELUIA
Refrão: Aleluia. Repete-se
Sois ditosa, ó Virgem Santa Maria,
sois digníssima de todos os louvores,
porque de Vós nasceu o sol da justiça,
Cristo, nosso Deus. Refrão


EVANGELHO Mt 1, 1-16.18-23
«O que nela se gerou é fruto do Espírito Santo»

@ Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus
Genealogia de Jesus Cristo,
Filho de David, Filho de Abraão:
Abraão gerou Isaac Isaac gerou Jacob
Jacob gerou Judá e seus irmãos.
Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara
Farés gerou Esrom Esrom gerou Arão
Arão gerou Aminadab Aminadab gerou Naasson
Naasson gerou Salmon Salmon gerou, de Raab, Booz
Booz gerou, de Rute, Obed Obed gerou Jessé
Jessé gerou o rei David.
David, da mulher de Urias, gerou Salomão
Salomão gerou Roboão Roboão gerou Abias
Abias gerou Asa Asa gerou Josafat
Josafat gerou Jorão Jorão gerou Ozias
Ozias gerou Joatão Joatão gerou Acaz
Acaz gerou Ezequias Ezequias gerou Manassés
Manassés gerou Amon Amon gerou Josias
Josias gerou Jeconias e seus irmãos,
ao tempo do desterro de Babilónia.
Depois do desterro de Babilónia,
Jeconias gerou Salatiel
Salatiel gerou Zorobabel Zorobabel gerou Abiud
Abiud gerou Eliacim Eliacim gerou Azor
Azor gerou Sadoc Sadoc gerou Aquim
Aquim gerou Eliud Eliud gerou Eleazar
Eleazar gerou Matã Matã gerou Jacob
Jacob gerou José, esposo de Maria,
da qual nasceu Jesus, chamado Cristo.
O nascimento de Jesus deu-se do seguinte modo:
Maria, sua Mãe, noiva de José,
antes de terem vivido em comum,
encontrara-se grávida por virtude do Espírito Santo.
Mas José, seu esposo,
que era justo e não queria difamá-la,
resolveu repudiá-la em segredo.
Tinha ele assim pensado,
quando lhe apareceu num sonho o Anjo do Senhor,
que lhe disse:
«José, filho de David,
não temas receber Maria, tua esposa,
pois o que nela se gerou é fruto do Espírito Santo.
Ela dará à luz um filho
e tu pôr-Lhe-ás o nome de Jesus,
porque Ele salvará o povo dos seus pecados».
Tudo isto aconteceu para se cumprir o que o Senhor anunciara
por meio do profeta, que diz:
«A Virgem conceberá e dará à luz um Filho,
que será chamado ‘Emanuel’,
que quer dizer ‘Deus connosco’».


Palavra da salvação.

(In : Solenidades)


terça-feira, 6 de setembro de 2011

Olá amigos




É provável que muitos ainda não saibam, mas ainda estou doente! Tem havido dificuldade em debelar esta doença que de facto me encontrou sem as “resistências” necessárias para a combater.


O fastio e a depauperação são inimigos número um. Comer, é um drama e andar ou sair é o mesmo que escalar uma montanha!


Fui “obrigada” a sair hoje à volta de casa e debrucei-me no muro onde se vê a Praínha, baia de Angra, Porto das Pipas e a Marina. E vi muita alegria, muita cor , famílias a brincarem; todos pareciam felizes e já são 18.30 h.

Só então pensei o quanto desperdicei de viver! que é pena eu só dar valor, quando perco este bem precioso, que é a saúde.


Amigo, todos os dias ao levantar eleva o teu pensamento ao Senhor e agradece-lhe a saúde que tens, mesmo que não seja muita, mas que te faz viver com um mínimo de qualidade. Isso já chega!


Contamos voar até Lisboa no próximo sábado para rumarmos a Coimbra, onde vamos fazer uma ”revisão”. Talvez passemos pelas Termas de Alcafache e ao regressarmos, fazermos a habitual paragem em Fátima.


Rezem por nós.


Abraço.



segunda-feira, 5 de setembro de 2011

domingo, 4 de setembro de 2011

Hoje é o dia do Senhor








23º DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO A

"Sentinelas de Deus"


Estamos no mês de Setembro, dedicado à BÍBLIA.

A melhor homenagem que podemos fazer à Palavra de Deus

é acolhê-la e procurar vivê-la na vida de cada dia.

Nela sempre temos uma resposta, uma luz

para todas as situações da vida.


Uma situação concreta, que muitas vezes nos aflige:

Diante de uma pessoa amiga que está no erro,

que atitude devemos tomar: Falar ou calar?


As leituras bíblicas de hoje nos dão uma resposta...

Na 1a Leitura, o profeta Ezequiel aparece como uma "SENTINELA",

que Deus colocou a vigiar a "Casa de Israel". (Ez 33,7-9)


- SENTINELA é o guarda atento, que perscruta o horizonte

para prevenir o Povo de possíveis perigos.

Quando percebe um perigo, deve tocar o berrante.

Assim a comunidade poderá preparar-se para enfrentar o inimigo.

Se não o fizer, será RESPONSÁVEL pela catástrofe.


- PROFETA é a Sentinela do Senhor no meio do Povo

para perscrutar atentamente a realidade e alertar os perigos que a ameaçam.

Como profundo conhecedor de Deus e das realidades dos homens,

o profeta não pode ficar indiferente diante de uma pessoa má e corrupta.


Ezequiel é conhecido como o "Profeta da Esperança".

Aos exilados, que estão em terra estrangeira,

privados do Templo, do sacerdócio e do culto,

e duvidam da bondade e do amor de Deus,

alimenta a esperança de que Deus não os abandonou nem esqueceu.

Deus continua a amar o seu Povo e a enviar seus profetas.


* Na Igreja, todos somos profetas ("sentinelas"),

portanto RESPONSÁVEIS também pelo destino dos nossos irmãos.


Na 2a leitura, Paulo ensina que o AMOR é a plenitude da Lei

e caminho para corrigir o irmão que erra. (Rm 13,8-10)


* O verdadeiro amor não deixa as pessoas como são, com seus defeitos.

Por isso, faz parte do amor corrigir com humildade o irmão, que está errado.

A correção fraterna é fácil quando animada pela caridade

e muito difícil quando a comunhão fraterna não existe.


O Evangelho sugere o modo de proceder com o irmão que errou. (Mt 18,15-20)


Iniciamos o "Discurso Eclesial" (o quarto), em Jesus apresenta

uma catequese sobre CORREÇÃO FRATERNA na Comunidade:

Como corrigir o irmão que errou e provocou conflitos na Comunidade?

O Evangelho propõe um caminho em VÁRIAS ETAPAS:


- 1o Passo: Um encontro pessoal a sós com esse irmão...


* Muitas vezes costumamos espalhar o erro ao quatro ventos...

O AMOR é mais importante do que a VERDADE...

A verdade nua e crua, muitas vezes destrói a convivência entre as pessoas,

pode destruir uma pessoa... arruinar uma família e destruir um casamento...


* Convém dizer sempre toda a verdade?

A verdade que não produz amor, mas provoca perturbações,

gera discórdias, ódios e rancor, não deve ser dita.

Ex.: - Mãe que esconde atitude dos filhos ao esposo, para evitar conflitos...

- Esposo convertido deve quer contar o passado infiel?

 Falando, "Vai ajudar?" (Calando, quantos dissabores evitaríamos!)

Saber quando devemos calar... quando devemos falar... e como falar...


- 2o Passo: Se ele não ouvir, pedir a ajuda de OUTRAS PESSOAS,

que tenham sensibilidade e sabedoria...


- 3o Passo: Se essa tentativa também falhar, levar o assunto à COMUNIDADE

para recordar ao infrator as exigências do caminho cristão.

Mas a intervenção deve ser guiada pelo amor.

* Como vemos, recomenda-se que fique tudo em casa...

Ex. - Falar mal da própria Comunidade: é negativo...

- da família: Pode aumentar os ressentimentos... "roupa suja..."

- Você ouviu um "crente" falar mal da sua igreja ou do seu pastor?

Você ouviu um católico falar mal da sua paróquia ou do seu padre?

De que Igreja você é?


- Finalmente: Se persistir no erro, será considerado um gentio, um pagão.

Não é a Igreja que exclui o infrator, é ele que recusa a proposta do Reino

e se coloca à margem da Comunidade.


+ E o Evangelho acrescenta uma Exortação à ORAÇÃO em comum:

"Se dois estiverem de acordo na terra sobre qualquer coisa que quiserem pedir, isso lhe será concedido por meu Pai que está nos céus. Pois, onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles".


Isso quer nos lembrar que, quando a correção não for possível por outros meios,

ainda poderá ser possível pela oração, feita em comum, em nome de Jesus.


* Deus pode contar com você como uma "SENTINELA" fiel?

Diante das diferenças, dos erros e das falhas dos irmãos,

- Você é "tolerante", tenta ajudá-los... com misericórdia... e com caridade?

- Você aceita com humildade as correções justas que os outros lhe fazem?

ou acha que isso é uma intromissão?


As ações erradas devem ser condenadas;

os que as cometeram devem ser vistos como irmãos, a quem se ama,

se acolhe e se dá sempre outra oportunidade para voltar...


Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 04.09.2011

sábado, 3 de setembro de 2011

Deus cuida do seu Povo.






A quando das JMJ 2011, ao acompanhar espiritualmente, a cada momento os meus irmãos, tive muitas vezes visível no meu pensamento, uma imensidão de massa humana a movimentar-se na mesma direcção, ao sol e à chuva, sem comida nem água no deserto, guiado por Moisés. Nenhum morreu de fome ou desidratado, porque Deus, a seu tempo, lhes deu tudo quanto precisaram. A Sagrada Escritura até refere que durante todos aqueles anos a sua roupa e calçado não se estragaram!


Quando nas JMJ eu vi aquele Povo de Deus caminhar, rumo à “montanha” onde se haveria de encontrar com o Santo Padre, eu visionei mentalmente o Povo que nos deu origem. Eu tinha confiança que o Senhor ia cuidar deste Seu Povo!


Sofreram calor máximo – mais de 42º - , chuva e tempestade, sede …


O interessante é que um dos irmãos da minha comunidade disse que não sofreu com as intempéries, porque se foi habituando ao calor e quando se enfiou no saco-cama para descansar e fugir à chuva e o fechou até ao pescoço, até estava ali muito bem, porque estava fresquinho!...


Uma irmã contou que teve de andar duas horas debaixo de calor intenso, para chegar ao recinto, com a mochila carregada com muitos litros de água, saco cama, comida … , mas tudo passou como um sonho; porém ao chegar, teve dificuldade em encontrar lugar; a certa altura viu um “buraquinho” e perguntou aos que já lá estavam, se podia ficar ali, ao que responderam que sim. “Descarregou” e sentou-se; só depois verificou que estava debaixo de uma grande ramagem de uma frondosa árvore!


O Senhor, cuida do seu Povo...