segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

CONFIA!

ÚLTIMO DIA DO ANO 2007


No dia de hoje há sempre a tendência de fazermos retrospectivas, reflexões e outras coisas do género, o que nos leva na maior parte das vezes, a situações de angústia, ansiedade, sentimentos de culpa…E o futuro? Queremos que ele seja ao nosso gosto, à nossa medida…E se não for? Tudo isto nos torna tristes e inseguros.

Mas este dia passado “aqui”, vai ser diferente, noutra dimensão.


“O demónio tem uma arma muito poderosa que usa connosco: não nos deixa viver o presente e projecta-nos o passado como sendo futuro e por isso os nossos desejos vivem sempre nessa linha do saudosismo. Tira-nos assim do presente que é o único lugar onde nos espera o Senhor para ter um encontro pessoal connosco para nos dar o seu Amor.”


Pensa nisto!
Não adianta nos preocuparmos com o dia de amanhã, porque Deus que nos criou, ama, protege e cuida da Sua Criação. Tal como uma mãe o faz com o seu filho; quanto mais Deus!

Este ano tenhamos a preocupação de cultivar e aumentar a nossa confiança no Senhor nosso Deus. Escutamos o que Ele que nos diz: “Não vos preocupeis com a vida, quanto ao que haveis de comer, nem com o corpo, quanto ao que haveis de vestir. Pois a vida é mais do que alimento e o corpo mais do que a roupa. Não vos inquieteis! Vosso Pai sabe que tendes necessidade disso. Pelo contrário, buscai o seu Reino, e essas coisas vos serão acrescentadas.” Lc 12, 22-23.29.30-31.


É esta a minha mensagem para o Novo Ano 2008.

Crê nesta Palavra!

Ânimo! Coragem! O Senhor Ama-nos!
Um abraço fraterno.

domingo, 30 de dezembro de 2007

Encontro pelas Famílias



“ENCONTRO PELAS FAMÍLIAS”


Madrid / Espanha – A Praça Cólon de Madrid acolheu este domingo, centenas de milhar de famílias, em honra da Festa da Sagrada Família. Organização da responsabilidade do Caminho Neocatecumenal.

Daremos oportunamente, mais notícias sobre o referido Encontro.

A VOZ DO PAPA

Do Rádio Vaticano
Igreja celebra festa da Sagrada Família


A Igreja celebra hoje a festa da Sagrada Família, e foi a ela que Bento XVI dedicou a alocução proferida antes da recitação do Angelus do meio dia, juntamente com os milhares de fiéis congregados na Praça de São Pedro, e com cerca de um milhão de espanhóis que em Madrid participam no encontro das famílias, em ligação televisiva.

Seguindo os Evangelhos de Mateus e Lucas – salientou o Papa - "fixamos o olhar em Jesus, Maria e José e adoramos o mistério de um Deus que quis nascer de uma mulher, a Virgem Santa, e desta maneira entrar neste mundo, seguindo o caminho que é comum a todos os homens.

Fazendo assim santificou a realidade da família, colmatando-a de graça divina e revelando plenamente a sua vocação e missão".Bento XVI recordou depois a grande atenção que o Concilio Vaticano II prestou á família. “Os esposos – afirma o Concilio – são um para o outro, e para os filhos as testemunhas da fé e do amor de Cristo. A família cristã participa assim da vocação profética da Igreja: com a sua maneira de viver “ proclama em alta voz as virtudes presentes do reino de Deus e a esperança na vida bem-aventurada.

É por isso que a Igreja se encontra empenhada na defesa e promoção da dignidade natural e no altíssimo valor sagrado do matrimónio e da família".

E foi então que Bento XVI dirigiu a sua saudação em língua espanhola aos participantes no encontro das famílias, na capital espanhola, convidando as famílias cristãs a fazer experiência da presença amorosa do Senhor nas suas vidas.O Papa encorajou a dar testemunho perante o mundo, da beleza do amor humano, do matrimónio e da família, inspirando-se no amor de Cristo pelos homens.Fundada na união indissolúvel entre um homem e uma mulher, a família constitui o âmbito privilegiado no qual a vida humana é acolhida e protegida, desde o seu inicio até á morte natural, acrescentou Bento XVI, salientando:”portanto os pais têm o direito e o dever fundamental de educar os seus filhos na fé e nos valores morais que dão dignidade á vida humana.

Vale a pena empenhar-se pela família e pelo matrimónio, porque vale a pena empenhar-se pelo ser humano, a realidade mais preciosa entre aquelas que foram criadas por Deus”.

O Papa dirigiu-se depois de maneira especial ás crianças para que amem os seus pais, irmãos e irmãs, e rezem por eles; aos jovens para que estimulados pelo amor aos seus pais, sigam com generosidade a sua vocação matrimonial, sacerdotal ou religiosa; aos anciãos e aos doentes, para que encontrem a ajuda e a compreensão de que necessitam.

E concluiu com uma saudação aos esposos:“queridos esposos, contai sempre com a graça de Deus, para que o vosso amor seja cada vez mais fecundo e fiel”.


Tags: Ângelus Bento XVI família

Liturgia do Domingo


A SAGRADA FAMÍLIA DE NAZARÉ
Admonição Ambiental
(De um amigo de Macau)
"Hoje, neste último domingo do nosso ano civil, e ocorrendo dentro da oitava do Natal, a igreja dirige a nossa atenção para a temática da família.
Se a escola nos dá os conhecimentos necessários ao nosso desenvolvimento científico e profissional, é na familia, a base fundamental da nossa estrutura humana, ambiente de aprendizagem, formação e de desenvolvimento, que o homem ... e mulher, se tornam em seres completos!
Mas esse núcleo, espelhado na família de Cristo de Nazaré, está a ser assaltado sistemáticamente pelas teorias do relativismo, materialismo e da dita socialização, que assola neste momento o nosso mundo. Destruíndo o núcleo de formação do homem, e particularmente o cristão, destrói-se a possibilidade de formação integral do homem, tornando-o indefeso às investidas dos interesses materialistas de poucos!
E não se trata de retórica. Trata-se de factos. Basta pensarmos nas autorizações da formação de ditas ”famílias” que de natural nada têm, do facilitismo na permissão do “eufemenismo”: a interrupção voluntária da gravidez , nas decisões legalistas que nada têm a ver com a defesa da família, e sua consequência inerente, a procriação e a sua formação! E destruído um dos pilares da estrutura, o homem passa a incompleto e fica à mercê da efectiva acção dos grupos de poder, que o usam e abusam, para alcançarem os fins, normalmente imorais, que pretendem. Apresentam-se com os mais variados rótulos, vulgos slogans, os quais competem com os simpáticos camaleões, mas os objectivos são os mesmos!
Como consequência o homem cada vez mais indefeso, encontra-se fragilizado, cada vez mais individualizado e numa “solidão” imensa e inaceitável! Rodeado de tudo e por todos, mas em solidão ...
Que meditemos sobre a dinâmica da família, tendo como base o exemplo da família de Nazaré, principalmente rodeados por todos os elementos das gerações que compeõem a nossa, tornando-a numa unidade estável, forte,determinada e cristã! "

sábado, 29 de dezembro de 2007

O Menino Deus



Transcrição)
"Humildade de Jesus: em Belém, em Nazaré, no Calvário..."


"Humildade de Jesus:

em Belém, em Nazaré, no Calvário...

Porém, mais humilhação e mais aniquilamento na Hóstia Santíssima;

mais que no estábulo, e que em Nazaré, e que na Cruz.


Por isso, que obrigação tenho de amar a Missa! (A "nossa" Missa, Jesus...) (Caminho, 533).



Meus filhos, pasmai agradecidos ante este mistério e aprendei: todo o poder, toda a formosura, toda a majestade, toda a harmonia infinita de Deus, com as suas grandes e incomensuráveis riquezas – todo um Deus – ficou escondido na Humanidade de Cristo para nos servir.


O Omnipotente apresenta-se decidido a ocultar por algum tempo a sua glória, para facilitar o encontro redentor com as suas criaturas.

Escreve o evangelista S. João: ninguém jamais viu Deus; o Filho Unigénito que está no seio do Pai é que o deu a conhecer, comparecendo ante o olhar atónito dos homens:

* primeiro, como um recém-nascido, em Belém;
* depois, como um menino igual aos outros;
* mais tarde, no Templo, como um adolescente, inteligente e vivo;
* e, por fim, com aquela figura amável e atraente do Mestre que movia os corações das multidões que o acompanhavam entusiasmadas.
(Amigos de Deus, 111). "

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Silêncio

Verdades que já conhecemos, mas que nem sempre "entram" no nosso íntimo:


"Depois de algum tempo aprendes a diferença,
a subtil diferença, entre
dar a mão e acorrentar uma alma.


E aprendes que amar não significa apoiar-se,
e que companhia nem sempre significa segurança.


Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais.
E não importa o quanto boa seja uma pessoa, ela vai magoar-te de vez em quando e precisas perdoá-la por isso.


E o que importa não é o que tu tens na vida, mas quem tens na vida (...)
Aprendes que não importa em quantos pedaços teu coração foi partido, o mundo não pára para que o consertes.


E, finalmente, aprendes que o tempo,
não é algo que possa voltar para trás.
Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, em vez de esperar que alguém te traga flores.


E percebe que realmente podes suportar... que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.


E que realmente a vida tem valor, e que tu tens valor diante da vida! (...)


E só nos faz perder o bem que poderíamos conquistar, o medo de tentar!

(Shakespeare)

quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Segundo São João

O surpreendente amor de Deus pelo homem


Celebra hoje a Igreja a festa de São João, Evangelista e Apóstolo do Senhor. É, por muitas razoes, uma personalidade admirável.


Recordemos que São João foi o único Apóstolo que não padeceu martírio. São João, já muito velho era um tesouro vivente para a primeira geração de cristãos, que escutavam dos seus lábios as maravilhas do amor de Jesus Cristo, enquanto os animava a um amor fraterno incondicional, pois, em amar assim consiste o ideal da vida que trouxe Jesus ao mundo.


João é o evangelista que melhor reflecte o amor de Jesus Cristo pelos homens. Amor de Jesus que se identifica com o amor de Deus, que tanto amou o mundo que entregou o seu Filho Unigénito, para que todo o que crê nele não pereça, mas que tenha vida eterna. Deste modo tão esplêndido e animador mostra-nos São João ao Pai e a Jesus Cristo, seu Filho.


Para que fossemos salvos, para esta Redenção tomou o Verbo carne humana de Maria sempre Virgem. Veio aos seus – relata São João no prólogo do seu Evangelho –, e os seus não o receberam. Mas a quantos o receberam, lhes deu a potestade de ser filhos de Deus.


Aqui está a Grande Noticia que nos transmite este Apóstolo:


O Amor que Deus nos tem não é um amor qualquer. Ama-nos com toda a sua perfeição Divina, com toda a sua Omnipotência e como a verdadeiros filhos; com muito mais ternura da que podemos imaginar, sonhar ou desejar. Não é possível pensar num amor maior, mais incondicional, mais desinteressado...”

(Tentei traduzir)

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Oitava de Natal

(Transcrição)

“Jesus ainda está à procura de pousada”

Jesus nasceu numa gruta em Belém, diz a Escritura, "porque não havia lugar para eles na estalagem". Não me afasto da verdade teológica, se te disser que Jesus ainda está à procura de pousada no teu coração. (Forja, 274)
Não me afasto da mais rigorosa verdade se vos digo que Jesus continua agora a buscar pousada no nosso coração.
Temos de Lhe pedir perdão pela nossa cegueira pessoal, pela nossa ingratidão. Temos de Lhe pedir a graça de nunca mais Lhe fechar a porta das nossas almas.

O Senhor não nos oculta que a obediência rendida à vontade de Deus exige renúncia e entrega porque o amor não pede direitos: quer servir. Ele percorreu primeiro o caminho.
Jesus, como obedecestes Tu? Usque ad mortem, mortem autem crucis, até à morte e morte de Cruz.
É preciso sair de nós mesmos, complicar a vida, perdê-la por amor de Deus e das almas...
Tu querias viver e que nada te acontecesse; mas Deus quis outra coisa... Existem duas vontades:
a tua vontade deve ser corrigida para se identificar com a vontade de Deus,
e não torcida a de Deus para se acomodar à tua.

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

É DIA DE NATAL


BOAS FESTAS
ALEGRE DIA DE NATAL
JESUS NASCEU E ESTÁ NO MEIO DE NÓS
GLÓRIA, GÓRIA, ALELUIA!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

NOITE SANTA


A Luz na Noite de Natal



Fonte: (CAMINEO.INFO - Redacción Barcelona)


A celebração doméstica desta grande Festa


A celebração doméstica desta grande festa que nos propomos realizar em família, começa com um “luzeiro” precedido por toda uma catequese realizada pelo chefe de família. Este fará uma pequena reflexão sobre o porquê desta pequena mas simbólica Celebração: qual o sentido verdadeiro do “luzeiro”? que há para explicar aos nossos filhos e netos, nesta noite de fé?

(Na noite de Natal, antes do inicio da consoada, fecham-se as luzes ao redor do local da festa; surgirá então a mulher mais velha da casa que, após atravessar o corredor com um luzeiro acesso, o coloca no centro da mesa onde terá lugar a consoada. Seguir-se-à a explicação da Celebração.)

O porquê desta Festa


A festa da Natividade que em breve celebraremos, é a primeira festa cristã e uma das mais importantes, juntamente com a Páscoa.

Houve um homem, enviado por Deus que se chamava João. Este veio para dar testemunho da luz, para que todos creiam Nele. Ele não era a luz, mas devia dar testemunho da luz. A Palavra, é a luz verdadeira que ilumina todo o homem que vem ao mundo. Como relata o evangelista João, todos os que precederam Cristo não eram luz, mas apenas testemunhas da Luz.

Era necessário que aparecesse esta Luz verdadeira que ilumina todo o homem. Isaías profetiza no "O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz…”. Estas trevas, obviamente, não se referem à escuridão própria da noite, mas sobretudo às da alma. O povo de Israel, como a humanidade inteira, habitava na noite mais absoluta. No meio desta escuridão, quando a noite estava avançada, segundo relata o Evangelho, nasce o Redentor do mundo. Vem à nossa vida, a meio da nossa noite. Para quê? Para nos dar Luz!

Deus quis mostrar ao mundo a sua Luz, através do seu Filho. Ele é a luz verdadeira que ilumina as trevas do homem. E porque estamos em trevas? Que significa isto?

Na escuridão não se percebem as realidades que nos envolvem… As trevas não te permitem ver nada, nem sequer a ti mesmo. E isso é precisamente o que faz o pecado: nos introduz na “morte”, na solidão, na angústia; nos impede ver o outro e amá-lo; nos impossibilita de ver a nossa realidade, a nossa miséria…

Em suma, o pecado impede-nos ver o amor de Deus na nossa vida porque, cortando com Ele, nos fechamos em nós mesmos. E se não vemos e sentimos este amor de Deus não podemos dá-lo gratuitamente aos que nos rodeiam.

Por isso, Cristo é a Luz, porque vem mostrar-nos este amor. Ele veio iluminar a nossa vida, para que vejamos o que somos e reconheçamos quem somos.

Cristo nasceu para nos mostrar uma forma diferente de viver: viver para o Tu. Estas obras, dirá S. Paulo, são as obras da Luz…obras de Vida Eterna. Nasceu para mostrar a Verdade. Que é a Verdade? Que não podemos amar, que não podemos dar-nos, que vivemos pensando sempre em nós mesmos. Por isso o Natal é a festa em que se celebra o amor de verdade, que é Deus, e que quis revelar-se por meio de Cristo. Deus, vendo a nossa escuridão, baixou à terra para nos mostrar um caminho no meio do deserto. Consumiu a sua vida terrena para dar luz à nossa escuridão presente.

Definitivamente, veio para nos salvar porque nos ama.

Cristo Jesus é nossa Luz!

Véspera de Natal



O SENHOR VEM!



“Eis que vem o Senhor, príncipe dos reis da terra.
Felizes os que estão preparados para ir ao seu encontro.”



“Hoje sabereis que o Senhor vem salvar-nos.

Amanhã vereis a sua glória.”

domingo, 23 de dezembro de 2007

Liturgia do Domingo



Admonição Ambiental - IV Domingo do Advento


"O quarto passo da nossa preparação para novamente recordarmos o nascimento de Cristo. O Natal do Senhor!

Constata-se o quanto de material esta festa de natureza cristã se tornou, bastando para isso olhar para o que nos rodeia por esta cidade. Deseja-se um Natal Feliz , mas o que se representa são os pais natal e os presentes, vidé compras, compras e mais consumo!
Não se promove o bem espiritual das gentes, e com vergonha, nem tão pouco, os valores cristãos! A ilação a tirar-se é que, neste mundo actual em que o materialismo, os valores economicistas e só estes, o ateísmo activo se impõem, o espiritual encontra-se sob um ataque cerrado; é descartável, ou omite-se, pois não é politicamente correcto!

Hoje e aqui em Macau, não terá chegado o momento de parafrasearmos Isaías:


“ Escutai casa de ... Macau. Não basta que andeis a molestar os homens ( e mulheres) para quererdes molestar o meu Deus? “


A nossa reposta, neste Natal de 2007, é só uma: um posicionamento activo defendendo os nossos princípios cristãos. O sermos simplesmente apóstolos de Cristo no dias de hoje aqui nesta cidade do Santo Nome de Deus, integrada na grande China.
Difícil, talvez,... mas nada de impossível!

Certamente a nossa atitude será diferente e notada! Como se comportam ...!!! são Cristãos!

Desejo-vos que tenhais um Santo Natal, com Paz e Alegria!


(Transcrição da Admonição Ambiental do IV Domingo do Advento, proferida por um amigo, na Sé Catedral de Macau. Será uma boa reflexão para toda a semana.)
É interessante constactar o texto de ontem e o de hoje: escritos por duas pessoas que moram em países geograficamente opostos, mas com o mesmo conteúdo. Será que nós cristãos não queremos, não podemos mudar? Podemos, se quisermos deixar entrar Deus no nosso coração. Como? Diz-Lhe, pede-Lhe insistentemente que queres que Ele intervenha na história da tua vida, porque queres ser feliz. Ele escuta sempre!

sábado, 22 de dezembro de 2007

É Natal?



Postal de Natal


(Recebi este Postal de Natal que transcrevo, abaixo)


“Pretendia fugir aos lugares comuns desta quadra e denunciar alto e bom som que há meninos (as) que continuam a nascer para morrer, de imediato, muitos sobrevivem poucos anos à tragédia da fome e da ignorância, outros ainda morrem porque não têm lugar na estalagem da vida.

Enquanto isto, refastelamo-nos com prendas desnecessárias e supérfluas e banqueteamo-nos à mesa da luxúria indigesta que adoenta os nossos sentimentos e nos destrói, progressivamente, o respeito pelo outro.

O Natal como está, é o símbolo da riqueza; Jesus de Nazaré o símbolo da solidariedade, o defensor da igualdade entre os homens de todas as raças e nações, o "Deus admirável, o Príncipe da Paz".

Quando é que nos convencemos de que o Natal que fabricamos, anualmente, não é o original e fere o código do Amor?

Como desejar Boas Festas se, neste mundo contraditório, a maior parte dos homens não se senta à mesa da fraternidade?

Partilhar estas preocupações com os amigos é antes de mais um acto penitencial. Gostaria de ser o primeiro a lutar contra a corrente do despesismo, mas também eu vou na onda e sou levado a comprazer-me nesta ideologia que só tem sentido se fôr actuante.


Que o Menino Jesus "toque" a nossa consciência e nos faça partilhar o supérfluo por quem necessita, pois ele - o supérfluo - não nos pertence.

Grande abraço”
Obrigada pela tua partilha.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

HOJE


Quero partilhar contigo esta “Oração” que me foi enviada hoje, por considerá-la muito bonita.



A oração da “Estrela”



Senhor, quero fazer brilhar uma Estrela na noite…
Para que o mundo se torne mais belo!

A Estrela do meu olhar,
Para dar um pouco de luz, a quem necessita de atenção.

A Estrela da minha escuta,
para dar um pouco de calor, a todos os meus irmãos que necessitam do meu tempo.

A Estrela da minha palavra,
para dar um pouco de alegria, aos que buscam ânimo, coragem e ternura.
A Estrela do meu serviço, para partilhar as minhas mãos.
Mãos que se estendem, que trabalham, que ajudam.

A Estrela do meu sorriso,
para tornar mais leve os caminhos dos meus irmãos.

JESUS ajuda-me a acender estrelas,
para guiar o mundo para mais perto de Ti.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Liturgia do Dia



O MISTÉRIO DA ENCARNAÇÃO


“Pois sabei que o Senhor mesmo vos dará um sinal:

Eis que a jovem concebeu

e dará à luz um filho

e pôr-lhe-à o nome de Emanuel.”

Is 7, 14





quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

O meu sentir!



RESSUSCITOU! ALELUIA!


Como poderiam invocar aquele em quem não creram? E como poderiam crer naquele que não ouviram? E como poderiam ouvir sem pregador? E como podem pregar se não foram enviados?... Pois a fé vem da pregação e a pregação vem pela palavra de Cristo.” Rm 10, 14- 15 . 17


Foi um privilégio ter Catequistas – como o Senhor Padre Acácio e o Lourenço Tourais – que nos deram a conhecer tanta maravilha que o Senhor nos quer dar… .

Eles chegaram até esta terra, Terceira, uma ilha pequena que só agora os quis receber e, durante dois meses não fizeram outra coisa senão responder a esta Palavra de Deus: evangelizar.

Mas o Senhor levou-nos HOJE o nosso Catequista Padre Acácio.
Creio que no Céu está a pedir por estas débeis Comunidades que ele com muito carinho ajudou a criar. Creio também, por isso, que caminharemos com mais Coragem e Fortaleza, dando testemunho de unidade e amor na dimensão da Cruz, como ele tanto proclamou.

Senhor, “Como são grandes, Senhor, as vossas obras e insondáveis os vossos desígnios!”


Pára! Faz Silêncio


Como as crianças

“Não me soltes, não me deixes”


Recordaremos a Jesus que somos crianças. E as crianças, as crianças pequenitas e simples, muito sofrem para subir um degrau!
Aparentemente, estão ali a perder tempo. Por fim, sobem. Agora, outro degrau. Com as mãos e os pés, e com o impulso do corpo todo, conseguem um novo triunfo: outro degrau. E voltam a começar. Que esforços! Já faltam poucos..., mas, então, uma escorregadela... e ei-lo!... por aí abaixo. Toda dorida, num mar de lágrimas, a pobre criança começa, recomeça a subida.

– Assim acontece connosco, Jesus, quando estamos sozinhos. Pega-nos Tu nos teus braços amáveis, como um Amigo grande e bom da criança simples; não nos deixes enquanto não chegarmos lá acima; e então – oh então! –, saberemos corresponder ao teu Amor misericordioso com audácias infantis, dizendo-te, doce Senhor, que, fora de Maria e de José, não houve nem haverá mortal – e houve-os muito loucos – que te queira como te quero eu. (Forja, 346)"

(Transcrição)

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

NOTÍCIA



As realidades eclesiais apoiam o encontro “pela família cristã “

Pela família cristã” será o lema que animará o encontro que reunirá milhares de famílias na praça Colón de Madrid, no dia 30 de Dezembro, numa grande celebração, que se destina a todos os católicos espanhóis.

O promotor da iniciativa é Kiko Argüello, iniciador do Caminho Neocatecumenal, que, em comunhão com todas as realidades eclesiais das dioceses espanholas, quer repetir a experiência vivida em Maio passado em Roma com o chamado “Family Day”, concentração em defesa da família que reuniu cerca de dois milhões de pessoas e que Bento XVI e a Conferencia Episcopal Italiana louvaram em repetidas ocasiões.


Agora toca a vez da Espanha. E se fará em grande escala. Virão todos os cardiais e o presidente da Conferencia Episcopal Espanhola. Também alguns responsáveis mundiais de realidades eclesiais entre os quais se destacam: Kiko Argüello, Julián Carrón de Comunión e Liberación, Andrea Riccardi da Comunidad de Sant Egidio y Chiara Lubich dos Focolares, que estará presente através de uma mensagem escrita para a ocasião.

O acto começará às 12.00 horas em ligação directa com a praça de S. Pedro, em que o Papa rezará o Ángelus e saudará os presentes em Madrid.

A celebração, presidida por Rouco contará com testemunhos, cânticos e uma celebração da Palavra.

- In: "Camineo.inf "

(Tentei traduzir)

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

É TEMPO DE CONVERSÃO


(Faço a transcrição da admonição ambiental do III Domingo do Advento, proferida por um amigo meu, na Sé de Macau. Será uma boa reflexão para toda a semana)

III Domingo do Advento

Hoje neste nossa preparação para mais uma celebração da vinda do Senhor, o Natal, somos chamados à alegria. A alegria que transborda daqueles que estão em sintonia com Deus e Senhor. Saber que somos parte integrante do povo que se salva!
Mas de facto parece não ser esta a atitude que assumimos nas nossas vidas. Estamos sempre a lamentarmo-nos, a protestar, contra a vida, tudo e todos!
Esquecemo-nos que ser-se cristão é demonstrar nas nossas relações, e nas comunidades, a alegria dessa relação especial com o Criador! Mas é claro que os nossos conceitos de alegria, de felicidade e até de amor, pouco têm a ver com os que provêm dessa relação com Deus! Somos especialistas em modificar os ensinamentos para os adaptar ao nosso jeito de ser e actuar. A revelação diz: «Deus é amor»; o homem creu que pode dar a volta à frase e dizer: «O amor é Deus!». A revelação diz: «Deus é felicidade»; o homem inverte de novo a ordem e diz: «a felicidade é Deus!». Assim não conhecemos na terra a felicidade em estado puro, como não conhecemos o amor absoluto; conhecemos só fragmentos de felicidade que se reduzem com frequência à embriaguez passageira dos sentidos.
Já é hora de começar a proclamar com mais valor a «Boa Nova» de que Deus é felicidade, que a felicidade terá a última palavra.
E neste domingo, o terceiro do Advento, tenhamos a coragem de sermos felizes no barómetro divino! “

CAMINHO NEOCATECUMENAL



Convívio Final das Catequeses
Conforme vos dei conhecimento, participei, de 14 a 16 do corrente mês, ao Convívio Final das Catequeses , que reuniu as três Paróquias que acolheram o Caminho Neocatecumenal: S. Sebastião, Agualve e Lajes.
Momento único recheado de sinais profeticos e de muitas Catequeses.
De realçar, a celebração da Eucaristia, que ocorreu na noite de sábado, à semelhança da Vigília Pascal; foi presidida pelo nosso Bispo, Senhor D. António, contando igualmente com a presença do Vigário Geral, Senhor Padre Helder Fonseca, bem como o Senhor Padre Acácio da Equipa de Catequistas e os Presbíteros das respectivas Paróquias.
Uma bos notícia para todos nós, é que o Senhor vai continuar a Caminhar connosco, suscitando mulheres e homens para nos ajudarem a crescer em Comunidade. Formaram-se assim as primeiras Comunidades Neocatecumenais da Ilha Terceira.
É desejo de todos nós ser testemunho de unidade e amor conduzidos pelo Espírito Santo. É Ele que nos leva à Terra Prometida.
Amigos, rezem por nós.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

CAMINHO NEOCATECUMENAL


A Comunidade
Terminámos os Encontros com a Celebração da Palavra em que fomos convidados à ESCUTA, SHEMA.
O próximo "passo" será a participação no Convívio-retiro, de onde sairá uma Comunidade Neocatecumenal, a qual irá caminhar para a terra que o Senhor indicar, tal como aconteceu com o nosso PaiAbraão.
Foi um previlegio a vinda do Caminho Neocatecumenal para a Ilha Terceira neste Advento.
Afinal, o Senhor está a guiar-nos, como a núvem guiou o Povo Hebreu à saída do Egipto.
"O Senhor ouviu o meu clamor e tirou-me da fossa da morte."
O Senhor vem!
Vem, Senhor Jesus!
Até 2a feira, se Deus quiser. Rezem por nós.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Notícias




Roma/ITALIA
- O Município de Roma aprovou, em sessão plenária, “dedicar uma rua aos 498 mártires espanhóis da perseguição religiosa do século XX beatificados no passado 28 de Outubro.
No texto aprovado pelo Município de Roma expressa-se, textualmente, que "o Alcaide e a Junta Municipal de Roma se comprometem a manifestar a plena solidariedade da Cidade à Igreja...

(In: Camineo.inf - Agencia de Notícias Católica)

Pára! Faz Silêncio



Um amigo enviou-me em Power Point «As sete maravilhas do Mundo», que por serem bem diferentes das habituais, achei que deveria partilhá-las com vocês.

"As sete maravilhas do Mundo

Pedimos a um grupo de estudantes que escrevessem uma lista do que eles pensavam ser « As sete maravilhas do Mundo » dos nossos dias. As respostas surgiram, assim :
1.As grandes pirâmides do Egipto; 2.O Taj Mahal; 3.O Grande Canyon; 4.O Canal de Panama; 5.O Empire State Building; 6.A Basilica St-Pierre; 7.A Grande Muralha da China.

Enquanto se contavam os votos, a explicadora nota que um estudante ainda não tinha entregue o seu papel. Então ela pergunta ao jovem se estava a ter dificuldades em fazer a sua lista.
Ele respondeu, « sim, um pouco. É dificil de escolher, porque existem tantas! »

A explicadora continua, « Diz o que tu já escreveste e talvez te possa ajudar ».
O jovem hesitou mas depois disse: « Eu penso que as Sete Maravilhas do Mundo são: »

1. Ver
2. Ouvir
3. Tocar
4. Provar
5. Sentir
6. Rir
7. e Amar…

Toda a turma ficou em silêncio absoluto.

Estas coisas são de tal maneira simples e corriqueiras que nos esquecemos, até que ponto são maravilhosas!"
Para ti, qual é a maior maravilha?

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Tempo do Advento



Esperança


“Nós esperamos, segundo a promessa do Senhor,
novos céus e novas terras,
onde habitará a justiça.
Portanto, caríssimos, enquanto esperais tudo isto,
empenhai-vos,
sem pecado nem motivo algum de censura,
para que o Senhor vos encontre na paz.
Considerai esta paciente espera de Nosso Senhor
como uma oportunidade para alcançardes a salvação”.
2Pd 3, 13-15ª

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

CAMINHO NEOCATECUMENAL


A BÍBLIA

Terminámos a 1ª Parte dos Encontros que foram preenchidos pelo Anúncio, ou Kerigma, com a Celebração Penitencial realizada na Matriz de S. Sebastião, à qual se seguiu um Ágape.

Entramos agora na 2ª Parte, dedicada à “Bíblia”. Fomos iniciados na História da Salvação com o percurso de Abraão, onde nos foi ensinado que a caminhada de Abraão é (a minha) caminhada de fé. A novidade é eu conseguir situar-me neste percurso, pois a Palavra de HOJE é para mim.
Abraão saiu da cidade de Ur, sem saber para onde ia, a não ser, para a terra que Deus lhe indicar…

Do mesmo modo eu, terei de sair da minha acomodação e ir para onde Deus me está a indicar.

Constatei que ainda estou em Ur, mas creio que Deus vai cumprir a Sua promessa em relação à minha história, que Ele começou há cerca de 62 anos.

Pára! Faz Silêncio


"Consertando o Mundo...

“Um cientista, muito preocupado com os problemas do mundo, passava dias no seu laboratório, tentando encontrar meios de melhorá-los. Certo dia, o seu filho de 7 anos invadiu o seu santuário decidido a ajudá-lo.
O cientista, nervoso pela interrupção, tentou fazer o filho brincar noutro lugar, mas em vão. Procurou algo que pudesse distrair a criança. E, de repente deparou-se com o mapa do mundo.
Estava ali o que procurava. Recortou o mapa em vários pedaços e, junto com um rolo de fita adesiva, entregou ao filho dizendo:
- Gostas de quebra-cabeça? Então vou dar-te o mundo para consertares. Aqui está ele todo quebrado. Vê se consegues consertá-lo bem direitinho! Mas faz tudo sozinho!

Pelos seus cálculos, a criança levaria dias para recompor o mapa. Passados alguns minutos, ouviu o filho chamando-o calmamente. A princípio, o pai não deu crédito às palavras dele. Seria impossível na sua idade conseguir recompor um mapa que jamais havia visto.
Relutante, o cientista levantou os olhos das suas anotações, certo de que veria um trabalho digno de uma criança. Para sua surpresa, o mapa estava completo. Todos os pedaços haviam sido colocados nos devidos lugares. Como seria possível? Como é que o menino havia sido capaz?
– Você não sabia como era o mundo, meu filho, como conseguiu?

- Pai, eu não sabia como era o mundo, mas quando você tirou o papel do jornal para recortar, eu vi que do outro lado havia a figura de um homem e quando me deu o mundo para consertar, eu tentei, mas não consegui. Foi aí que me lembrei do homem; virei os recortes e comecei a consertar o homem que eu sabia como era...
Quando consegui consertar o homem, virei a folha e vi que havia consertado o mundo!!!”."
( Da net)

domingo, 9 de dezembro de 2007

Liturgia do Dia


II DOMINGO DO ADVENTO
“PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR,

E ENDIREITAI AS SUAS VEREDAS.”

“ARREPENDEI-VOS,
PORQUE O REINO DOS CÉUS ESTÁ PRÓXIMO."
Mt 3, 2

sábado, 8 de dezembro de 2007

Maria mostra-nos o Caminho!

Partilha


Vou partilhar com vocês uma carta que recebi do “Evangelho Quotidiano”, por achar que é mais uma achega para a nossa reflexão, neste Advento que queremos seja de LUZ.


“Queridos leitores do Evangelho Quotidiano “O Verbo fez-se carne e habitou entre nós” – vamos ouvir de novo esta frase ressoar aos nossos ouvidos quando chegar o dia de Natal 2007.

Sem esta frase, o nosso trabalho de vos enviar o Evangelho todos os dias seria um mero exercício de uso do correio electrónico… Poderíamos mesmo perguntar-nos se teríamos o direito de vos enviar “textos bonitos”, de vos encher a caixa de correio, fossem eles os textos mais estimulantes, consoladores, suculentos do mundo inteiro. Mas não: o Verbo fez-se carne. E o que vos enviamos é o próprio Filho de Deus feito Palavra, entregue por nós para nossa salvação. O “Menino que nos nasceu”, o “Filho que nos foi dado” é o próprio Deus, o Emanuel que quer estar connosco.

E esta é a Boa Nova, este o verdadeiro Evangelho.

Começou há dias o Advento, o tempo que a Igreja nos dá para prepararmos a Festa, na alegria, na confiança. São quatro semanas. Podiam ser quatro dias, ou quatro anos. Cada um sabe o tempo de que necessita para abrir o coração e nele acolher o Menino. A Maria, que encarnou uma espera de milhares de anos, bastaram uns minutos para dizer “sim”. E nós? Somos capazes de o dizer? E, depois de acolhermos Jesus, que fazemos com Ele? Guardamo-lo dentro de nós ou partilhamo-lo, anunciamo-lo, desafiamos os nossos amigos a aderirem à aventura de O seguirem? (Uma ideia é oferecermos uma assinatura de EAQ aos nossos amigos… [noreply@evangelizo.org]) .

Neste tempo que vivemos, peçamos a Maria, na solenidade da Imaculada Conceição, que nos ensine a dizer “sim”. Que ela nos mostre também o caminho para levarmos Jesus aos irmãos, tal como ela O levou a Isabel.

Com muita amizade e votos antecipados de Santo e Feliz Natal 2007

A equipa portuguesa do Evangelho Quotidiano Alberto, Berta, Fernanda, José, Maria José, Paula”

EU SOU A IMACULADA CONCEIÇÃO

“Ela te esmagará a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar.”
Gn 3,15b

“Eis que a jovem concebeu e dará à luz um filho e pôr-lhe-à o nome de Emanuel.”
Is 7,14

“Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”
Lc 1,28

“Eis que conceberás no teu seio e darás à luz um filho,
e tu o chamarás com o nome de Jesus.

“O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo vai te cobrir com a sua sombra; por isso o Santo que nascer será chamado Filho de Deus.”
Lc 1, 31.35

“Para Deus, com efeito, nada é impossível.”
“Eu sou a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.” Lc 1, 37.38
Tenham um bom dia da Mãe do Céu.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Tempo do Advento



O Advento, preparação para o Natal


Autor e Fonte: Catholic.net


5ª Parte: A Coroa do Advento


A palavra Advento é de origem latina e significa VINDA. É o tempo em que os cristãos se preparam para a vinda de Jesus Cristo.


A Coroa do Advento é um símbolo que nos ajudar a viver este tempo de ESPERA. Em síntese, focaremos a Origem e Simbologia que encerra.


Origem:


A coroa do advento tem as suas raízes nos costumes pré-cristãos dos germânicos (Alemanha). Durante o frio e a escuridão de Dezembro, faziam coroas com ramos verdes e acendiam “velas” como sinal de esperança na vinda da Primavera. A coroa do advento é um exemplo da cristianização da cultura. Agora toma um novo sentido em Cristo. Ele veio para fazer todas as coisas novas.


A coroa do advento encerra vários simbolismos:


A forma circular: O círculo, não tem princípio nem fim. É sinal do amor de Deus que é eterno, não tem princípio, não tem fim; assim também o nosso amor a Deus e aos irmãos, nunca deve terminar.


Os ramos verdes: Verde é a cor da esperança e da vida. Deus quer que esperemos a Sua graça, o perdão dos pecados e a glória eterna.


As quatro velas: Fazem-nos pensar na escuridão provocada pelo pecado que cega o homem e o afasta de Deus. Depois da primeira queda do homem, Deus foi dando, pouco a pouco uma esperança de salvação que iluminou todo o universo, como as velas da coroa.


As maçãs vermelhas: Representam os frutos do jardim do Éden com Adão e Eva que trouxeram o pecado ao mundo, mas reberam também a promessa do Salvador Universal.


A fita vermelha: Simboliza o amor de Deus que nos envolve a todos.

(Tentei traduzir)

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Tempo do Advento



O Advento, preparação para o Natal

Fonte: Catholic.net
Autor: Tere Fernández del Castillo

4ª Parte: Não esqueças!

- O Advento compreende as quatro semanas antes do Natal. É Tempo de preparação para a chegada do Senhor.

- O Advento é tempo de esperança e arrependimento dos nossos pecados.

- No Advento preparamo-nos para o nascimento e para a segunda vinda de Cristo ao mundo, quando voltar como Rei de todo o Universo.

- É um Tempo propício à conversão. Rever a nossa vida espiritual - como tem sido a minha relação com Deus e com o meu próximo …

- É um Tempo em que podemos elaborar um “plano de vida” para melhor fazermos a vontade de Deus.

- Neste Advento, cuida da tua fé.
Esta é uma época do ano em que vamos estar “bombardeados” pela publicidade para comprar todo o tipo de coisas; vamos estar convidados para muitas festas... Tudo isto nos pode fazer esquecer o verdadeiro sentido do Advento. Esforcemo-nos por viver este tempo litúrgico com profundidade, com o sentido cristão. Desta forma viveremos a “Navidad del Señor ocupados del Señor de la Navidad.”

(Tentei traduzir)

quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Tempo do Advento


O Advento, preparação para o Natal

Fonte: Catholic.net
Autor: Tere Fernández del Castillo

3ª Parte: Tempo de parar!

O Evangelho, várias vezes nos fala da Parusia mas nada se sabe sobre o dia nem a hora em que acontecerá. Por esta razão, a Igreja nos convida, no Tempo do Advento a prepararmo-nos para este momento, através da revisão de vida e do compromisso. Assim:

Revisão de vida: Aproveitar este tempo para pensar no que somos, naquilo que temos sido até agora e o que vamos fazer para sermos melhores. É importante parar na vida do dia a dia para reflectir sobre na nossa vida espiritual, na nossa relação com Deus e com o próximo. Todos os dias podemos e devemos ser melhores.

Compromisso: No Advento é importante fazer um “plano”, não só para realizarmos os propósitos enunciados na “revisão de vida” como também ao analisar as nossas fragilidades, criarmos mecanismos para evitar cair de novo no mesmo erro.

(Tentei traduzir)

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Tempo do Advento


O Advento, preparação para o Natal


Fonte: Catholic.net
Autor: Tere Fernández del Castillo

2ª Parte: Esta é a sua triple finalidade

- Recordar o passado

Celebrar e contemplar o nascimento de Jesus em Belém. O Senhor já veio e nasceu em Belém. Esta foi a sua vinda física, cheio de humildade e pobreza. Veio como um de nós, homem entre os homens.
Esta foi a sua primeira vinda!

- Viver o presente

Trata-se de viver no presente da nossa vida diária, a “presença de Jesus Cristo” em nós e, por nós, no mundo. Viver sempre vigilantes, caminhando pelos caminhos do Senhor, na justiça e no amor.

- Preparar o futuro

É prepararmo-nos para a Parusía ou segunda vinda de Jesus Cristo na "majestade da sua gloria". Então virá como Senhor e como Juiz de todas as nações, e premiará com o Céu, aos que creram Nele. Esperamos a sua vinda gloriosa que nos trará a salvação e a vida eterna sem sofrimentos


(Tentei traduzir)

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Tempo do Advento

O Advento, preparação para o Natal

Fonte: Catholic.net
Autor: Tere Fernández del Castillo

1ª Parte : Significado do Advento

A palavra latina "adventus" significa “vinda”. Na linguagem cristã refere-se à vinda de Jesus Cristo. A liturgia da Igreja dá o nome de Advento às quatro semanas que precedem o Natal, como uma oportunidade para prepararmos na esperança e no arrependimento a chegada do Senhor. A cor litúrgica deste tempo, é o roxo, que significa penitencia. O tempo do Advento é um período privilegiado para os cristãos, já que nos convida a recordar o passado, nos impulsiona a viver o presente e a preparar o futuro.

(Tentei traduzir)

domingo, 2 de dezembro de 2007

Liturgia do Dia


I Domingo do Advento [A]

Isaías 2, 1-5; Romanos 13, 11-14; Mateus 24, 37-44

Velai!

Começa hoje o primeiro ano do ciclo litúrgico trienal, chamado ano A. Nele nos acompanha o Evangelho de Mateus. Algumas características deste Evangelho são: a amplitude com a qual se referem aos ensinamentos de Jesus (os famosos sermões, como o da montanha), a atenção à relação Lei-Evangelho (o Evangelho é a «nova Lei»). Ele é considerado como o Evangelho mais «eclesiástico» pelo relato do primado de Pedro e pelo uso do termo «Ecclesia», Igreja, que não se encontra nos outros três Evangelhos.

A palavra que destaca sobre todas, no Evangelho deste primeiro domingo do Advento, é: «Velai, pois, porque não sabeis que dia virá o vosso Senhor... Estai preparados, porque no momento que não penseis, virá o Filho do homem».

A incerteza da hora não deve levar-nos a viver despreocupados, mas como pessoas vigilantes. O ano litúrgico está em seu início, enquanto o ano civil chega a seu fim. Uma ocasião óptima para fazer espaço para uma reflexão sábia sobre o sentido da nossa existência.
A própria natureza, no Outono convida -nos a reflectir sobre o tempo que passa. O que o poeta Giuseppe Ungaretti dizia dos soldados na trincheira do Carso, durante a primeira guerra mundial, vale para todos os homens: «Estão / como no Outono / nas árvores / nas folhas». Isto é, a ponto de cair, de um momento a outro. «O tempo passa e o homem não percebe isso», dizia Dante.

Vejamos o que a fé tem a dizer-nos a propósito deste fato de que tudo passa. «O mundo passa, mas quem cumpre a vontade de Deus permanece para sempre» (1 Jo 2, 17). Assim, existe alguém que não passa, Deus, e existe uma forma de que nós não passemos totalmente: fazer a vontade de Deus, ou seja, crer, aderir a Deus.

Poderíamos recordar, como conclusão desta reflexão, as palavras que Santa Teresa de Ávila deixou como uma espécie de testamento espiritual: «Nada te perturbe, nada te espante. Tudo passa, só Deus basta».
Traduzido/revisado por Élison Santos/ Aline Banchieri “

(In ZENIT)

sábado, 1 de dezembro de 2007

Retiro Franciscano

"Que o Senhor se volte para ti e te dê a sua paz.
Que o Senhor te abençoe, Irmão Leão.”

" SOU O ARAUTO DO GRANDE REI"



Está a decorrer o Retiro da Ordem Franciscana Secular na Paróquia de Santa Luzia. Ainda estás a tempo. Aparece amanhã.


Passa Palavra


Adoração Eucarística


No primeiro domingo de cada mês, em toda a nossa ilha, país e um pouco por todo o mundo, celebram-se Horas de Adoração Eucarística Reparadora, em união com todas as irmãs, consagradas ou não, do Instituto das Irmãs Reparadoras Missionárias da Santa Face, cuja fundadora é Maria da Conceição Pinto da Rocha.
Na nossa cidade, as Adoradoras podem participar, pelas 11.00 horas, na Igreja de S. Pedro e na Igreja do Colégio à Adoração Eucarística.

Se és Adoradora, vem unir-te a nós!

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Passa Palavra


AMANHÃ

Podes participar no Retiro organizado pela Ordem Terceira Secular da Ilha Terceira, que terá inicio pelas 9.00 horas e termina na manhã de Domingo. Leva algo para almoçares e partilhares com os irmãos.

Cidade do Vaticano



CARTA ENCÍCLICA
SPE SALVI
DO SUMO PONTÍFICE
BENTO XVI
AOS BISPOS
AOS PRESBÍTEROS E AOS DIÁCONOS
ÀS PESSOAS CONSAGRADAS
E A TODOS OS FIÉIS LEIGOS
SOBRE A ESPERANÇA CRISTÃ

"Introdução

1. « SPE SALVI facti sumus » – é na esperança que fomos salvos: diz São Paulo aos Romanos e a nós também (Rm 8,24). A « redenção », a salvação, segundo a fé cristã, não é um simples dado de facto. A redenção é-nos oferecida no sentido que nos foi dada a esperança, uma esperança fidedigna, graças à qual podemos enfrentar o nosso tempo presente: o presente, ainda que custoso, pode ser vivido e aceite, se levar a uma meta e se pudermos estar seguros desta meta, se esta meta for tão grande que justifique a canseira do caminho. E imediatamente se levanta a questão: mas de que género é uma tal esperança para poder justificar a afirmação segundo a qual a partir dela, e simplesmente porque ela existe, nós fomos redimidos? E de que tipo de certeza se trata?..."
(Consultar o site do Vaticano: http://www.vatican.va/)

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Pára! Faz Silêncio



Defeitos: como lidar com eles


" Avança com simplicidade pelos caminhos do Senhor e não te preocupes.
Detesta os teus defeitos, sim, mas com tranquilidade, sem agitação nem inquietude.
É preciso usar de paciência em relação a eles e deles tirar proveito, graças a uma santa humildade. Se faltar a paciência, as tuas imperfeições, em vez de desaparecerem, apenas crescerão. Porque não há nada que reforce tanto os nossos defeitos como a inquietação e a obsessão para deles nos desembaraçarmos.
Cultiva a tua vinha em comum acordo com Jesus. A ti cabe a tarefa de retirar as pedras e arrancar os espinhos. A Jesus, a de semear, plantar, cultivar e regar.

Mas, mesmo no teu trabalho, é também Ele quem age.
Porque, sem Cristo, não poderias fazer nada."

(In: S. [Padre] Pio de Pietrelcina (1887-1968), capuchinho - Ep 3, 579 ; CE 54)

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Jornada Mundial da Juventude



Jornada Mundial da Juventude 2008 deverá gerar muitos frutos

(Enxerto da entrevista realizada ao Arcebispo de Sydney e coordenador da JMJ08, que falam sobre o evento.)

SYDNEY, terça-feira, 27 de Novembro de 2007 (ZENIT.org).
- «Esperamos, com a ajuda de Deus, colher os frutos da Jornada e desenvolvê-los aqui na Austrália». A afirmação é do coordenador da Jornada Mundial da Juventude 2008 (JMJ08), bispo Anthony Fisher.Dom Anthony Fisher acredita que a JMJ fará crescer em todas as pessoas, independente de religião ou país, as questões sobre Deus, sentido, busca da felicidade e de ideais. «Especialmente», afirmou Dom Fisher, «nos nossos jovens católicos queremos fortalecer a sua identidade religiosa e a grande contribuição que eles devem dar ao nosso país e à nossa Igreja».
Actualmente, 60% dos 21 milhões de australianos são cristãos, 26% desse total é formado por católicos. Em Sydney a prática religiosa é um pouco maior que a média nacional, que está entre 13 e 14% de participação semanal. Hoje em dia, 20% de todos os australianos são educados em escolas católicas. Isso faz com que, segundo o cardeal Pell, o esforço pastoral da Igreja na Austrália no momento seja concentrado na rede de ensino. Há mais católicos nas escolas que praticantes nas paróquias, segundo o arcebispo.

A reacção dos representantes de outras religiões foi, segundo o coordenador da JMJ, um óptimo exemplo do carácter multicultural e multirreligioso da Austrália, em que as pessoas estão vivendo juntas e vivendo bem.
Haverá, durante o evento, fóruns específicos sobre questões ecuménicas e diálogo inter-religioso como houve nas edições anteriores, guiados por movimentos internacionais como os focolares e a Taizé.
Para o cardeal George Pell, o desafio é fazer que a Jornada se confronte com essa realidade e seja um bom evento nos âmbitos espiritual, religioso, no fortalecimento da fé, e que gere frutos para o futuro.
………………………
Por Tiago Miranda
(IN: ZENIT)

Passa Palavra



"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna" (João 6, 68)
Receba gratuitamente todas as manhãs, por correio eletrônico, as leituras do dia, a vida dos santos e um comentário do Evangelho selecionado entre os melhores autores dos dois mil anos de cristianismo: padres e doutores da Igreja, santos e papas.
Assinatura gratuita e informações em: www.evangelhoquotidiano.org Em francês, espanhol, inglês, português, italiano, alemão, holandê e árabe.

- Um serviço para ajudar a nossa oração no dia-a-dia -

terça-feira, 27 de novembro de 2007

O meu sentir!


LOUVOR ETERNO A QUEM NOS CRIOU!

Obras do Senhor, bendizei todas o Senhor:
_ a Ele a glória e o louvor eternamente!
Céus, bendizei o Senhor:
_ a Ele a glória e o louvor eternamente!
Anjos do Senhor, bendizei o Senhor:
_ a Ele a glória e o louvor eternamente!
Águas que estais acima dos céus, bendizei o Senhor:
– a Ele a glória e o louvor eternamente!
Todos os poderes do universo, bendizei o Senhor:
– a Ele a glória e o louvor eternamente!

Dan. 3,57.58.59.60.61.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Hora de sorrir


video


Este cão é um bom companheiro, sem dúvida!

domingo, 25 de novembro de 2007

Liturgia do Dia: Cristo Rei!


CRISTO VENCE, CRISTO REINA
“Evangelho segundo S. Lucas 23,35-43.
O povo permanecia ali, a observar; e os chefes zombavam, dizendo: «Salvou os outros; salve-se a si mesmo, se é o Messias de Deus, o Eleito.» Os soldados também troçavam dele. Aproximando-se para lhe oferecerem vinagre, diziam: «Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!» E por cima dele havia uma inscrição: «Este é o rei dos judeus.» Ora, um dos malfeitores que tinham sido crucificados insultava-o, dizendo: «Não és Tu o Messias? Salva-te a ti mesmo e a nós também.» Mas o outro, tomando a palavra, repreendeu-o: «Nem sequer temes a Deus, tu que sofres o mesmo suplício? Quanto a nós, fez-se justiça, pois recebemos o castigo que as nossas acções mereciam; mas Ele nada praticou de condenável.» E acrescentou: «Jesus, lembra-te de mim, quando estiveres no teu Reino.» Ele respondeu-lhe: «Em verdade te digo: hoje estarás comigo no Paraíso.»

HOJE É DOMINGO

HOJE É O DIA QUE FEZ O SENHOR
ALELUIA! ALELUIA!
CANTEMOS UM HINO DE GLÓRIA
ALELUIA! ALELUIA!

sábado, 24 de novembro de 2007

Cidade do Vaticano



«Salvos pela esperança», nova encíclica do Papa

“CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 23 de Novembro de 2007 (ZENIT.org).- «Salvos pela esperança» («Spe salvi»), a nova encíclica de Bento XVI, não só será assinada por Bento XVI em 30 de Novembro, como havia informado o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, mas também será publicada nesse mesmo dia em vários idiomas.O documento será apresentado pelo Vaticano em latim, espanhol, italiano, francês, inglês, português, polonês e alemão. A segunda encíclica desse pontificado continua meditando na segunda parte das virtudes teologais, depois de ter reflectido sobre o amor em «Deus caritas est» (assinada em 25 de Dezembro de 2005). Bento XVI reflectiu sobre a carta de São Paulo aos Romanos (8, 24) na qual diz: «Pois nossa salvação é objecto de esperança; e ver o que se espera, não é esperar. Acaso alguém espera o que vê?».A esperança é um tema importante no magistério de Bento XVI. Na homilia que pronunciou em Nápoles em 21 de Outubro, antes de inaugurar o encontro mundial de líderes religiosos pela paz, por exemplo, pronunciou esta palavra em onze ocasiões. "
(IN: ZENIT)

Aguardemos então pelo dia da sua publicação, 30 de Novembro.

Caminho Neocatecumenal

A Boa Notícia

Mais algumas Catequeses foram acontecendo ao longo da semana. Fomos descendo à nossa realidade profunda, alguns degraus. Ainda me faltam descer muitos…
À medida que vou descendo, descubro muito “lixo” que preciso varrer para fora do meu coração e isto leva muito tempo. É admirável constatar como se consegue camuflar com tanto jeito e diplomacia, a hipocrisia, a inveja, a prepotência ou o orgulho e tantos outros “lixos” que acumulamos ao longo de décadas…
Só depois de eu assumir os meus “lixos”, olhar-me e ver-me nu, como Adão e Eva se viram, sem nada, é que eu sinto a necessidade de algo na minha vida que me faça nascer de novo: preciso de uma Boa Notícia!

A Boa Notícia é que Jesus Venceu, Ressuscitou para mim, para que eu ressuscite também e me salve. (Act 3, 26)

Entender estas coisas é difícil. Também o foi para os apóstolos que conviveram com Jesus cerca de 3 anos.
Então, houve um dia em que Jesus envia o Seu Espírito aos apóstolos e o Espírito, transformou-os: ficaram sem medo e entenderam tudo quanto Jesus lhes ensinara.

O Senhor quer dar-nos o Seu Espírito de Ressuscitado, para nos transformar!
Basta, Aceitar!

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

O meu crer!


“ Voltai-vos para Mim e sereis salvos,
Todos os confins da terra.
Eu sou Deus e mais ninguém.
Juro pelo meu nome.
Is 45,22

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Prece!


Recebi esta Oração pela internet. É simples e pequenina, por isso estou a partilhá-la contigo.

“Hoje, Senhor, agradeço-Te pela noite tranquila, pelo cobertor que me aqueceu, pelo alimento que me proporcionaste, por mais um dia de trabalho.E, principalmente, por mais um dia de vida!
Abençoai, Senhor, os meus amigos e as pessoas que não gostam de mim, porque todos precisam de Ti , especialmente os que estão lendo esta mensagem agora e dai-lhes a Tua paz, hoje e todos os dias da sua vida.

Amém!”

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Pára! Faz Silêncio

(Transcrição)
"Calma, deixa correr o tempo"

"Estás intranquilo. – Olha: aconteça o que acontecer na tua vida interior ou no mundo que te rodeia, nunca te esqueças de que a importância dos acontecimentos ou das pessoas é muito relativa. – Calma. Deixa correr o tempo; e, depois, olhando de longe e sem paixão os factos e as pessoas, adquirirás a perspectiva, porás cada coisa no seu lugar e de acordo com o seu verdadeiro tamanho. Se assim fizeres, serás mais justo e evitarás muitas preocupações. (Caminho, 702)
Não vos assusteis nem temais nada, mesmo que as circunstâncias em que trabalheis sejam tremendas, piores que as de Daniel no fosso com aqueles animais vorazes. As mãos de Deus continuam a ser igualmente poderosas e, se fosse necessário, fariam maravilhas. Sede fiéis! Com uma fidelidade amorosa, consciente, alegre, à doutrina de Cristo, persuadidos de que os anos de agora não são piores do que os dos outros séculos e de que o Senhor é o mesmo de sempre.
Conheci um sacerdote já ancião, que afirmava, sorridente, de si mesmo: eu estou sempre tranquilo, tranquilo. E assim temos de nos encontrar sempre nós, metidos no mundo, rodeados de leões famintos, mas sem perder a paz: tranquilos! Com amor, com fé, com esperança, sem esquecer jamais que, se for conveniente, o Senhor multiplicará os milagres". (Amigos de Deus, 105)

terça-feira, 20 de novembro de 2007

O meu sentir!

Hoje perdi um Amigo, o Professor Helder Melo.
Foi ele que me deu o Jornal com esta foto, numa ocasião em que escreveu sobre o meu pai, que foi professor dele. Agora sou eu que a insiro no meu espaço pessoal como relíquia: nela, de pé, o Professor é o segundo da direita e o meu Pai, o da ponta.
Considerava as suas visitas, um privilegio. Poucas foram. Porém na última, para além de me oferecer Livros da sua autoria e outros escritos, tocou piano como se fazia antigamente. Conversámos sobre o Pico e amigos comuns.
Suave e doce Professor, descansa em Paz .